Topo

Futebol


Luxa diz que árbitro foi decisivo em queda do Flu e reclama de perseguição

Luxemburgo disse que erros da arbitragem originaram os dois gols do Goiás na queda do Flu - Ricardo Ayres/Photocamera
Luxemburgo disse que erros da arbitragem originaram os dois gols do Goiás na queda do Flu Imagem: Ricardo Ayres/Photocamera

Do UOL, no Rio de Janeiro

28/08/2013 22h43

O técnico Vanderlei Luxemburgo dedicou a maior parte da coletiva após a eliminação do Fluminense para reclamar da arbitragem. Apesar de admitir uma atuação abaixo do esperado dos seus jogadores, o treinador tricolor disse que o juiz Luiz Flávio de Oliveira foi decisivo na derrota por 2 a 0 para o Goiás, na noite desta quarta-feira, no Serra Dourada. O time das Laranjeiras pediu falta em Willian e Igor Julião em jogadas dos dois tentos do Alviverde.

Além de reclamar do árbitro, Luxemburgo fez graves acusações e se disse perseguido por conta de uma briga pública com Sérgio Corrêa, ex-presidente da Comissão de Arbitragem da CBF. O treinador disse que Luiz Flávio de Oliveira e seu irmão, o também árbitro Paulo César de Oliveira, prejudicam suas equipes por conta da amizade com o ex-chefe dos juízes do futebol brasileiro, demitido em agosto de 2012.

"A arbitragem foi determinante e trouxe prejuízo. O primeiro lance há quem diga que não foi falta. Para mim foi. No segundo então não há dúvidas. É complicado. O Sérgio é um inimigo meu no futebol e tanto o Paulo César como o Luiz Flávio são muito amigos dele. Eles já vem premeditados em alguns lances em função disso. Gostaria que nenhum dos dois apitasse mais os meus jogos", declarou o treinador.

Luxemburgo já havia pedido que outro árbitro fosse vetado, também por supostamente ser amigo de Corrêa e prejudicá-lo de maneira premeditada. O discurso parecido foi utilizado em 2010, quando ele comandava o Atlético-MG e tentou impedir que Leandro Pedro Vuaden apitasse jogos de sua equipe.

O Fluminense teve atuação completamente apática contra o Goiás, criando raras chances de finalização. O treinador comentou a mudança tática, elogiou o Goiás e lembrou que o adversário não perdeu no Serra Dourada no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil. Na visão do comandante, o gol conquistado nos acréscimos do primeiro tempo desestabilizou o Tricolor.

"A gente tinha a vantagem, mas infelizmente não deu. No primeiro tempo tivemos uma boa chance com o Fred, mas ele acabou desarmado. Tentamos uma escalação mais leve, com os garotos de muito valor, mas o Goiás tem um time muito bem armado, nos dificultou e fez valer o fator casa. Não podemos culpar os meninos. A culpa é minha", disse Luxemburgo.

O Fluminense vive o momento mais complicado desde a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo. O grupo desembarca no Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira e retorna aos treinamentos na próxima sexta-feira, nas Laranjeiras. O Tricolor volta a campo no próximo sábado, às 21h, contra o Santos, no Maracanã. No Brasileirão, a equipe carioca é a 15ª, com 18 pontos.

Mais Futebol