PUBLICIDADE
Topo

Situação de Kleina incomoda, mas jogadores evitam atrito com a direção

Do UOL, em São Paulo

10/11/2013 06h00

A relutância da direção em definir a situação de Gilson Kleina está, ao menos aparentemente, incomodando os jogadores do Palmeiras. Com o clube prestes a conquistar o título da Série B, os principais líderes do elenco transparecem o momento delicado, mas evitam qualquer crítica mais forte à direção.

“Acho que eles sabem o que estão fazendo. A gente torce para que o Kleina fique, mas espera que se resolva o quanto antes. É claro que a gente é pago para jogar bola, não para dar palpite”, disse o zagueiro Henrique à rádio Globo.

“Nossa diretoria sabe muito bem o que fazer, tem dado mostras disso. Agora, cada um dos jogadores já disse o que gostaria de ter Kleina para o próximo ano. Que seja o melhor para o clube. Ano que vem vai ser muito importante para o Palmeiras”, avaliou Valdivia.

A fala mais dura é de Fernando Prass, que ainda assim evita se posicionar. “Atrasa o planejamento, porque sem treinador definido não dá para trabalhar com reforços. A gente ainda tem vantagem em relação aos outros, mas vai diminuindo. Tomara que isso se resolva o mais rápido possível”, disse Fernando Prass, após a vitória por 3 a 0 sobre o Joinville no último sábado.

Gilson Kleina tem contrato até o fim do ano, mas a diretoria ainda não definiu se quer que ele permaneça. Além do técnico, outros 13 jogadores vivem situação parecida, com contratos próximos do fim e sem certeza sobre 2014.

“Hoje todo mundo conversa, acessa, escuta, não tem muito segredo. É claro que pode gerar um pouco de ansiedade, todo mundo quer terminar o ano sabendo em que clube vai jogar. São 13 jogadores mesmo para renovação. Tem de saber quais deles serão pretendidos para 2014”, disse Gilson Kleina.

Ele mesmo, porém, afaga a direção em seguida. “A diretoria está tendo cuidado. A partir de terça, se tudo correr bem, tem tempo hábil para resolver. É assim que tem de continuar”, disse o treinador, referindo-se à probabilidade de título no jogo diante do Paysandu, que se confirmará mesmo com um empate.