PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Caçou Diego e Robinho: quem é o ex-volante que iniciou confusão pelo Boca

Raul Cascini, ex-volante do Boca e hoje integrante da diretoria do clube  - Acervo pessoal
Raul Cascini, ex-volante do Boca e hoje integrante da diretoria do clube Imagem: Acervo pessoal
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

21/07/2021 08h44Atualizada em 21/07/2021 09h01

Raúl Cascini. Seu nome diz pouco ao torcedor brasileiro. Mas ele é reverenciado como um dos maiores volantes da história recente do Boca Juniors, campeão da Libertadores de 2003 em cima do Santos e autor do gol de pênalti que deu o Interclubes do mesmo ano contra o Milan do goleiro Dida.

Qualquer um que percorra os arredores da Bombonera e pergunte por Cascini vai ouvir a mesma resposta: ''Aquele que caçou Diego e Robinho''.

Raúl, de fato, foi um volante infernal. Seus críticos dizem que ele não jogava futebol - que era, isso sim, uma máquina de chutar e socar o adversário. Hoje integrante do Conselho de Futebol do Boca Juniors, foi ele quem iniciou o quebra-quebra de ontem no Mineirão, segundo as imagens que circulam nas emissoras da TV argentina. Discutindo com seguranças, jogadores do Atlético-MG e com o presidente do clube adversário, seu descontrole se espalhou para o restante do elenco em mais uma triste noite de confusão e violência.

boca - Reprodução - Reprodução
Até um bebedouro foi arremessado durante a confusão no Mineirão
Imagem: Reprodução

A ira foi originada pela anulação de um gol, aos 17 minutos do segundo tempo, pelo árbitro uruguaio Esteban Ostojich. No lance, ele observou impedimento mínimo do volante "Pulpo" González.

Briguento também fora de campo

Hoje com 50 anos, Raúl ficou famoso como comentarista do Fox Sports em uma das principais atrações da TV argentina, o programa 90 Minutos de Fútbol, transmitido no almoço.

Ele deixou a atração em janeiro do ano passado para integrar a diretoria formada por Juan Román Riquelme, seu parceiro de equipe no vitorioso Boca campeão do começo da década passada.

Desde então, se envolveu em diversas brigas com os ex-companheiros de TV, que o acusavam de prepotência e de não responder os contatos em sua nova função.

Houve também uma polêmica com o lateral-direito Nahuel Molina, recentemente campeão com a seleção argentina da Copa América.

O pai de Molina acusou Cascini de arrogância e maus tratos na negociação com o filho, que se transferiu livre para a Udinese. Foi a deixa para o apresentador Sebastián Vignolo disparar contra o ex-volante: "Fez o Boca perder 20 milhões de dólares".