PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Rivais do Brasil na Libertadores usam Copa América para negociar jogadores

Montiel, do River Plate, cobra pênalti e abre o placar contra o Fluminense - Twitter Conmebol
Montiel, do River Plate, cobra pênalti e abre o placar contra o Fluminense Imagem: Twitter Conmebol
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

11/06/2021 12h00

A Copa América que começa neste fim de semana terá um "campeonato oculto" para os times argentinos. Os históricos rivais brasileiros na Libertadores agradeceram aos céus pela confirmação do torneio que servirá para negociar jogadores e equilibrar finanças em uma Argentina cada vez mais comprometida economicamente.

Quem trabalha no mercado da bola do país vizinho conta com dois movimentos nas próximas semanas. O primeiro deles é tentar transferir jogadores para a Europa, Brasil ou México, algo que sempre ocorre depois de uma Copa América. O segundo momento é investir parte desta verba para compor elenco com promessas do próprio futebol argentino ou de times sul-americanos.

As últimas transferências do River Plate são um bom exemplo. Com os cofres combalidos, o clube abriu espaço no começo do ano para jogadores vindos do Banfield (como o atacante Fontana), do Colón (o lateral Vigo), Gimnasia y Esgrima (o meia Paradela) e o América de Cali-COL (do também meia Palavecino).

A coluna repassa os convocados dos clubes argentinos na Copa América e seus respectivos valores de mercado (segundo a base de dados Transfermarkt):

River Plate

O goleiro Franco Armani (6 milhões de euros) e o lateral-direito Gonzalo Montiel (12,5 milhões de euros) foram convocados para a seleção argentina. Na Colômbia está o atacante Rafa Santos Borré (15 milhões de euros). No Chile, esperava-se a presença de Paulo Díaz, que não foi chamado por uma sequela cardíaca do covid. No Uruguai, Nicolás de la Cruz (18 milhões de euros) é uma das principais perspectivas neste mercado. No Paraguai, os zagueiros David Martínez (3,5 milhões de euros) e Robert Rojas (5,3 milhões de euros) também estão abertos a propostas. Poucas vezes o futebol argentino se viu em tamanho "pagou, levou" como o atual.

Vélez Sarsfield

O volante Pablo Galdamez está na seleção do Chile e tem valor de mercado de 2,70 milhões de euros.

Boca Juniors

O meia Edwin Cardona está na seleção da Colômbia (4 milhões de euros). A seleção do Peru não chamou o zagueiro Zambrano nem o volante Campuzano.

Racing

O excelente goleiro Gabriel Arias (2,9 milhões de euros) e o lateral-esquerdo Eugenio Mena (850 mil euros) estão na seleção do Chile.

Argentinos Juniors

O centrovante Gabriel Ávalos (400 mil euros) foi chamado pela seleção do Paraguai.

O Defensa y Justicia não teve convocados para a Copa América.