PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

Façanha do Athletico-PR, mas 90% da vaga é do River

Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

24/11/2020 21h07

O River teve chance de golear o Athletico, mas o Furacão segurou o 1 a 1 (com um único chute a gol!) e deixou aberta a série que começou com um dos jogos mais loucos da história recente da Libertadores.

Gallardo - GettyImages - GettyImages
Marcelo Gallardo, treinador do River Plate
Imagem: GettyImages

O time mais centrado da Argentina teve um lapso de descontrole que gerou uma estranhíssima discussão do técnico Marcelo Gallardo com o meia Nico de La Cruz. O Athletico, que não tinha nada com isso, se segurou firme atuando quase meia hora com um homem a menos.

Mesmo com a façanha, convém ao Athletico não se empolgar demais para a partida de volta, às 19h15 da terça que vem, no Libertadores da América, estádio do Independiente, onde o River é mandante nesta Copa.

Os números portenhos sob o comando de Gallardo são monumentais. O River venceu até aqui 24 dos 27 mata-matas continentais que disputou com o técnico - dessas três derrotas, só uma foi jogando em casa, em 2016, quando caiu ante o Independiente del Valle em Núñez.

Tal efetividade dá um aproveitamento de 88,8%. Faz todo o sentido imaginar que 90% da vaga de agora também é do River. Outro antecedente para brecar qualquer euforia do Furacão? Na Recopa do ano passado, a vitória rubro-negra por 1 a 0 em Curitiba virou um contundente 3 a 1 para o River em Buenos Aires.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.