PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Soares e Murray vão à final, e brasileiro tentará 5º título no US Open

Getty Images
Imagem: Getty Images
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

09/09/2021 16h28

Duas vezes campeão de duplas e duas vezes campeão de duplas mistas no US Open, Bruno Soares está classificado para mais uma final em Nova York. Ao lado do britânico Jamie Murray - irmão mais velho de Andy - o mineiro de 39 anos avançou nesta quinta ao superar por 6/3, 3/6 e 6/4 a parceria formada pelo australiano John Peers e o eslovaco Filip Polasek.

A decisão será contra o americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury. As duas duplas se encontraram nas semifinais do Australian Open, em fevereiro deste ano, e Ram e Salisbury levaram a melhor por 6/4 e 7/6(2). Eles foram vice-campeões, perdendo a final para Ivan Dodig e Polasek.

Se triunfarem, será o segundo título de Soares e Murray juntos no US Open. Eles venceram o torneio americano pela primeira vez em 2016, ano em que também foram campeões do Australian Open e terminaram a temporada como dupla número 1 do mundo.

Ao todo, o mineiro tenta seu sétimo título de slam. Além das conquistas ao lado do escocês, Bruno foi campeão do US Open no ano passado em parceria com o croata Mate Pavic e, nas duplas mistas, venceu o US Open em 2012 (com Ekaterina Makarova) e 2014 (Sania Mirza) e o Australian Open em 2016 (Elena Vesnina).

Como aconteceu

O jogo começou bem para Bruno e Jamie. A dupla conseguiu a primeira quebra logo no terceiro, que começou com uma devolução vencedora do escocês e terminou com uma dupla falta de Polasek. Precisos no saque, Soares e Murray mantiveram a dianteira e tiveram mais chances de quebra e também set points no nono game, depois de um voleio ruim de Polasek - atrapalhado pela fita - e um erro de Peers do fundo de quadra. O australiano salvou-se nos dois primeiros pontos com dois belos serviços, mas cometeu uma dupla falta no terceiro set point, o que encerrou a parcial em 6/3 para Bruno e Jamie.

As duplas faltas continuaram a fazer diferença, mas para o outro lado. Quando começou o segundo set, foi a vez de Bruno Soares errar dois serviços seguidos quando enfrentava um break point no terceiro game. O brasileiro também teve seu serviço ameaçado no sétimo game, mas ele mesmo salvou um break point com um ótimo voleio e manteve a diferença em uma quebra de saque. Não mudou muito. Pouco depois, com uma bela devolução de Peers, australiano e eslovaco quebraram Murray e devolveram o 6/3.

O terceiro set começou mais parelho, mas Bruno e Jamie abriram vantagem no sétimo game. Depois de uma dupla falta de Polasek e mais uma devolução vencedora de Murray, brasileiro e escocês tiveram três break points. No terceiro, Peers cometeu um erro bobo em um voleio simples e cedeu a quebra, colocando Bruno e Jamie à frente por 4/3. Em seguida, Soares confirmou seu serviço com um lob espetacular e um ótimo saque, e só foi necessário mais um game para fechar a conta. No décimo game, Jamie foi para o saque e, sem perder pontos, a dupla voltou à final em Nova York.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.