PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

São Paulo quebra invencibilidade do Palmeiras na redenção de Ceni

Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

23/06/2022 22h00

O São Paulo saiu na frente no jogo de ida das oitavas de final e bateu o Palmeiras por 1 x 0 nesta quinta-feira (23), no Morumbi. O resultado serviu para quebrar a invencibilidade de 19 jogos do Palmeiras na temporada e foi troco do São Paulo pela derrota, de virada, na última segunda-feira (20), pelo Brasileirão, quando o tricolor vencia por 1 x 0 até os 45 minutos do 1º tempo.

No último clássico, o técnico Rogério Ceni foi duramente criticado pelos torcedores por conta das substituições ruins, que fizeram o time cair de rendimento no segundo tempo e levar a virada nos acréscimos. Nesta quinta, porém, o treinador deu a volta por cima e conseguiu uma grande vitória colocando em campo o mesmo time que começou a partida na segunda-feira.

Como no último jogo, o São Paulo começou pressionando o Palmeiras, sufocou o rival, saiu na frente (coincidentemente novamente com Patrick) e foi amplamente superior no primeiro tempo. Segundo as estatísticas do SofaScore, o Tricolor deu 7 finalizações contra apenas uma do Palmeiras, num cabeceio sem direção de Gustavo Gómez nos minutos finais.

O volante Gabriel Neves, outra vez, foi um dos destaques do São Paulo ao parar Gustavo Scarpa, o principal jogador de criação do Palmeiras. No geral, a postura do São Paulo foi bem diferente na segunda etapa. E Ceni só foi mexer no time no final do jogo, aos 38 minutos, quando Arboleda se machucou e foi substituído por Miranda, e Pablo Maia entrou no lugar do cansado Patrick. Aos 41, foi a vez de Wellington entrar no lugar de Reinaldo, também exausto.

Um dos times que mais perde pontos no segundo tempo, desta vez o São Paulo conseguiu jogar bem na segunda etapa, sem passar sufoco — Jandrei não fez uma defesa. No geral, foram 13 finalizações do São Paulo (4 certas), contra apenas 5 do Palmeiras (nenhuma em direção ao gol). No lance mais perigoso do Palmeiras, Gustavo Gómez acertou o travessão num cruzamento despretensioso. Scarpa bateu para fora com perigo também nos acréscimos.

Diante de quase 40 mil torcedores, o São Paulo conseguiu uma ótima vitória, que acaba sendo uma boa notícia para o futebol brasileiro, diante de um time que parecia imbatível. O Tricolor está vivo na Copa do Brasil e pode voltar a sonhar com uma recuperação no Brasileirão.

A vitória também recoloca o São Paulo em vantagem na história do Choque-Rei. Agora são 114 vitórias contra 113 do Palmeiras.

Histórico do clássico São Paulo x Palmeiras:

  • 337 jogos
  • 114 vitórias do São Paulo
  • 110 empates
  • 113 vitórias do Palmeiras
  • 438 gols do São Paulo
  • 442 gols do Palmeiras

Siga Rodolfo Rodrigues no Instagram

Siga Rodolfo Rodrigues no Twitter