PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Vasco e Cruzeiro esperam Grêmio e Santos na Série B 2022

Velázquez e Douglas Costa disputam lance em jogo entre Santos e Grêmio - Fernanda Luz/AGIF
Velázquez e Douglas Costa disputam lance em jogo entre Santos e Grêmio Imagem: Fernanda Luz/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

27/10/2021 04h00

Com os resultados da 28ª rodada do Brasileirão da Série A e também os jogos da 31ª rodada da Série B, a situação de alguns dos maiores clubes do país passou a ficar complicadíssima. Cruzeiro e Vasco devem amargar mais um ano na Segundona e deverão ter a companhia de Grêmio e Santos.

O Cruzeiro, rebaixado em 2019 e afundado em dívidas, fez uma campanha ruim na Segundona em 2020 (11º colocado) e conseguiu ser pior ainda em 2021. Está na 12ª colocação com apenas 39 pontos, 13 atrás do Goiás, o 4º colocado com 52 pontos. Restando 7 rodadas para o fim da Série B, a Raposa precisaria vencer todos os seus jogos (21 pontos) e ainda assim torcer por uma combinação maluca, com derrotas dos times da parte de cima da tabela. Ou seja, improvável, para quem venceu apenas 8 jogos na competição e nem sequer ficou entre os 10 primeiros colocados em uma rodada da Série B em 2020 e 2021.

Com um cenário ruim, o Cruzeiro vai amargar seu terceiro ano na Série B, sendo o primeiro dos considerados 12 grandes e ficar 3 anos fora da 1ª divisão —o primeiro foi o Fluminense, rebaixado na Série em 1998 e campeão da Série C em 1999, mas que subiu no tapetão na Copa João Havelange em 2000.

Já o Vasco, que ficou no empate com o Náutico fora de casa, quando vencia por 2 x 0, tem hoje 47 pontos e ocupa a 6ª colocação, 5 pontos atrás do Goiás (o 4º com 52) e 3 a menos que o CRB (o 5º com 50 pontos). O time do técnico Fernando Diniz, que deu uma reagida nas últimas rodadas sob o seu comando, tem ainda um clássico contra o Botafogo, que luta pelo título, jogo fora contra o Guarani (que busca ainda o acesso).

Segundo o site Infobola, o Vasco tem apenas 15% de chance de acesso para a Série A, contra 69% do Goiás e 34% do CRB. Rebaixado em 2008, 2013, 2015 e 2020, o Vasco caminha para ficar na Série B mais um ano e sem acesso pela primeira vez. Quando um grande era rebaixado, o mínimo que se esperava dele na Segunda Divisão era o título. Hoje, o acesso já se tornou algo bem complicado.

Já na Série A, Grêmio e Santos correm sérios riscos de queda. O Tricolor gaúcho, que já caiu em 1991 e em 2004, vem fazendo sua pior campanha desde que o campeonato passou a ser disputado por 20 clubes, em 2006, com 26 jogos disputados. O Grêmio tem hoje apenas 26 pontos, contra 41 do ano passado, com 26 jogos.

Neste atual Brasileirão, o Grêmio ficou apenas 3 das 28 rodadas fora da zona do rebaixamento. Tudo bem que teve dois jogos a menos, mas sua campanha (33,3% de aproveitamento) é péssima. Para se ter uma ideia, com Renato Gaúcho, desde 2016, o Grêmio ficou apenas 6 rodadas na zona do rebaixamento em quase 170 rodadas disputadas em 5 edições.

Pelo site Infobola, o Grêmio tem hoje 58% de chance de ser rebaixado, contra 99% da Chapecoense, 70% do Sport, 62% do Juventude, 45% do Santos e 20% do Ceará. Já o site Chance de Gol dá 55,8% de probabilidade de queda do Tricolor para a Série B 2022.

Nos próximos jogos, o Grêmio tem uma tabela pra lá de complicada. Pega Palmeiras (2º colocado, em casa), Atlético-MG (líder, fora), o rival Inter (6º colocado, no Beira-Rio), Fluminense (8º, em casa), América-MG (10º, fora), Bragantino (5º, em casa), Chapecoense (20º, fora), São Paulo (13º, casa), Bahia (15º, fora), Corinthians (7º, em casa), Atlético-MG (1º, casa, na última rodada), além do Flamengo, o 4º, em casa, em jogo ainda sem data. Em 12 jogos, pega apenas 3 times abaixo do 10 primeiros colocados, sendo o Bahia, rival direto, em Salvador.

Já o Santos, que venceu apenas 1 dos seus últimos 13 jogos (justamente o Grêmio), tem uma tabela também bem preocupante em seus 11 jogos restantes. Nesta quarta (27), pega o Fluminense (7º, na Vila Belmiro). Depois, tem Athletico-PR (fora), Palmeiras e Bragantino (em casa), Atlético-GO (fora), Chapecoense (casa), Corinthians (fora), Fortaleza (casa), Inter e Flamengo (fora) e Cuiabá (em casa).

Com 29 pontos, o Peixe precisa de pelo menos mais 15 para chegar a 44 pontos que, na média, tem livrado os times da Série B. Mas está bem difícil imaginar esse time de Fábio Carille vencer 5 desses 11 jogos, já que até aqui, em 27 rodadas, ganhou apenas 6 partidas. Tirando Chapecoense e Cuiabá, em casa, está difícil ver outros três times a serem batidos pelo Peixe na lista dos seus próximos compromissos. Assim, a primeira queda do Peixe está cada vez mais próxima.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL