PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Rodolfo Rodrigues: Só tragédia tira o título do Brasileirão do Atlético-MG

Hulk comemora o gol de empate do Atlético-MG, que iniciou a reação diante do Cuiabá - Pedro Souza/Atlético-MG
Hulk comemora o gol de empate do Atlético-MG, que iniciou a reação diante do Cuiabá Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

25/10/2021 12h01

Líder do Brasileirão com 59 pontos ao final da 28ª rodada, o Atlético-MG deu um grande salto rumo ao título, que não vê há 50 anos, ao vencer o Cuiabá por 2 x 1 nesse domingo (24), após o tropeço do Flamengo no sábado (23). Com 11 pontos de vantagem sobre o Fortaleza (vice-líder com 48 pontos e um jogo a mais), o Galo está muito próximo de encerrar seu incômodo jejum.

De acordo com o site Chance de Gol, o Atlético de Cuca tem 87,7% de probabilidade ser campeão contra 12,1% do Flamengo, numa análise que leva em consideração os jogos restantes e o desempenho dos times até aqui na Série A. Pelo site Infobola, a chance é maior ainda (94% contra apenas 4% do Fla).

Na era do Brasileirão por pontos corridos, desde 2003, o Atlético-MG tem a 3ª melhor campanha entre os clubes com 27 jogos disputados, com 59 pontos, atrás apenas do Flamengo de 2019 e o São Paulo de 2007. Entre os 8 times com as melhores campanhas, todos levantaram a taça ao final do campeonato.

Melhores campanhas no Brasileirão por pontos corridos entre os clubes com 27 jogos:
64 - Flamengo (2019)
60 - São Paulo (2007)
[59] - Atlético-MG (2021)
59 - Cruzeiro (2013)
59 - Fluminense (2012)
58 - Corinthians (2017)
57 - Corinthians (2015)
56 - Cruzeiro (2014)
56 - São Paulo (2020)

Outro fator positivo a favor do Atlético-MG é a sua diferença de pontos em relação ao segundo colocado. E isso que tem um jogo a menos ainda nessa 28ª rodada. Nos pontos corridos, apenas o São Paulo de 2007 tinha uma diferença maior em relação ao vice-líder (12 pontos). E isso que o Galo poderia ter 14 pontos. Todos esses que abriram essa larga vantagem foram campeões.

Maior diferença de pontos do 1º para o 2º na 28ª rodada do Brasileirão por pontos corridos - 20 clubes (2006-2021):
12 - São Paulo 63 / Cruzeiro 51 (2007)
[11] - Atlético-MG 59 (-1 jogo) / Fortaleza 48 (2021)
10 - Cruzeiro 59 / Botafogo 49 (2013)
10 - Flamengo 67 / Palmeiras 57 (2019)

Desde 2006, quando o Campeonato Brasileiro passou a ser disputado por 20 clubes, o campeão com a pior campanha foi o Flamengo de 2009, com 67 pontos. Para chegar lá, o Galo precisaria de apenas mais 8 pontos em 11 jogos restantes (33 pontos em disputa). Se continuar com seu aproveitamento atual, 72,8%, o Atlético-MG poderá terminar o campeonato com a segunda melhor campanha na história, atrás apenas do Flamengo de 2019 (78,9%).

Nesse período do Brasileirão com 20 clubes, a média de pontos dos times campeões foi de 77 pontos. Para chegar lá, faltam então 18 pontos para o Atlético-MG confirmar o título. Mas talvez precise de bem menos, já que seus rivais precisaram vencer praticamente todos os jogos para atingir essa pontuação. O Flamengo, com 46 pontos e 13 jogos restantes, pode fazer, no máximo 85 pontos.

Na próxima rodada, com o confronto direto contra o Flamengo, no Maracanã, o Galo poderá manter a diferença ou até aumentá-la. Tá muito difícil para o Atlético-MG perder esse título. Só uma grande tragédia mesmo nesses últimos jogos tiraria essa conquista do Galo. Algo bem pior que o São Paulo de 2020, que depois da 27ª rodada, quando era líder, ficou 7 jogos sem vitória e venceu apenas 2 dos últimos 11 jogos, terminando na 4ª colocação.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL