PUBLICIDADE
Topo

Rodolfo Rodrigues

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

São Paulo regride na temporada e tem agora o pior ataque do Brasileirão

Marinho finaliza e deixa Volpi sem reação em gol do Santos sobre o São Paulo - Fernanda Luz/AGIF
Marinho finaliza e deixa Volpi sem reação em gol do Santos sobre o São Paulo Imagem: Fernanda Luz/AGIF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Rodolfo Rodrigues

Rodolfo Rodrigues é apaixonado por números e estatísticas no futebol. Foi repórter do Lance!, editor da Placar e do prêmio Bola de Prata ESPN e é autor de dez livros sobre futebol.

Colunista do UOL

20/06/2021 20h18

Quem viu o desempenho do São Paulo no Campeonato Paulista não poderia imaginar que o time começasse tão mal no Brasileirão. Campeão Estadual depois de 16 anos, o time de Hernán Crespo mostrou um futebol consistente, forte na defesa e, principalmente, muito bem ofensivamente.

No Brasileirão, o tricolor marcou apenas 1 gol em 5 jogos e tem o pior ataque entre os 20 participantes da competição, ao lado do América Mineiro (que disputou um jogo a menos). Neste domingo (20), no clássico contra o Santos, o São Paulo levou dois gols cedo e não teve força para reagir. Ainda mais com a saída de Luciano no primeiro tempo.

Depois de estrear com empate contra o Fluminense (0 x 0 no Morumbi), o São Paulo perdeu para o Atlético-GO (0 x 2), para o Atlético-MG (0 x 1) e empatou contra a Chapecoense (1 x 1), no Morumbi. Nesses 5 jogos, o time tem apenas em média 2,3 finalizações por partida (sendo o 17º pior em finalizações na competição) segundo o SofaScore.

O desempenho ofensivo ruim vem fazendo com que o São Paulo tenha uma campanha fraquíssima, com apenas 2 pontos em 5 jogos. Na história do Brasileirão por pontos corridos (desde 2003), essa é a pior campanha do clube até a 5ª rodada. Até então, as piores tinham sido em 2008 e 2009, com 6 pontos em 5 jogos.

Você pode me encontrar também no twitter (@rodolfo1975) ou no Instagram (futebol_em_numeros)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL