PUBLICIDADE
Topo

Coluna

Posse de Bola


Por que Careca é o mais subestimado; e Romário, o mais superestimado

Arnaldo Ribeiro

Arnaldo Ribeiro é jornalista desde 1990. Passou por Notícias Populares, Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo. Na revista Placar, foi editor especial e redator chefe. Passou 13 anos na ESPN. Desde 2019, é responsável (com Eduardo Tironi) pelo podcast Posse de Bola. Também é comentarista do Sportv, além de colunista do site torcedores.com.

Colunista do UOL

24/03/2020 15h35

No vídeo Sincerão (acima), falo sobre minhas preferências ao longo da carreira "futebolística". Algumas saias justas, mas tudo no mais absoluto "sincericídio".

Uma das discussões mais apetitosas é a de jogador mais subestimado de todos os tempos. E também, claro, seu oposto: a do mais superestimado em todos os tempos.

E aí, restringindo o assunto ao cenário brasileiro, temos dois craques, artilheiros sublimes, concorrendo: Careca e Romário.

Como no Brasil, só se escreve a história dos vencedores, Romário ficou sendo o cara. Careca, não.

O Baixinho classificou a seleção brasileira para a Copa de 1994 naquela partida memorável contra o Uruguai, fez um Mundial absurdo e acabou como um dos principais responsáveis pelo fim da fila. Ninguém se lembra que Romário fez uma final ruim contra a Itália, perdeu gols inacreditáveis inclusive. Mas sua cobrança de pênalti bateu na trave e entrou. Em vez de sair.

Esse detalhe fez o herói. Depois da Copa, Romário abdicou de sua carreira de alto nível no Barcelona e decidiu fixar moradia no Rio de Janeiro. Como herói.

Romário foi o melhor jogador brasileiro durante quatro anos no máximo. De 1992 a 1996, depois suplantando por Ronaldo.

Careca foi o melhor jogador brasileiro por mais tempo. Não jogou naquele timaço de 1982 porque se contundiu às vésperas da Copa. A seleção de Telê ficou órfã de um jogador como ele. Careca foi depois o cara das Copas de 1986 e 1990. Mas o Brasil não foi campeão. Perdeu nos pênaltis contra a França, fracassou contra a Argentina.

Depois de ganhar Brasileirões pelo Guarani (!) e pelo São Paulo, Careca fez uma dupla espetacular com Maradona no Napoli, da Itália. Como jogador, foi muito mais completo que Romário. Não apenas marcava gols (quase todos bonitos), como construía gols.

Mas a história só teve espaço para quem venceu. Romário. Pena que seja assim...

Veja abaixo as perguntas que respondi no Sincerão e as respostas no vídeo acima

- Quais os 5 maiores times que já viu na vida?

- Um jogador e time superestimados

- Um jogador e time subestimados

- O jogo de futebol que mais te irritou na vida

- O que já te fez chorar no esporte?

- A discussão mais tensa que já teve por causa de futebol. Já saiu na 'porrada' com rival por causa de time, como foi?

- Qual comentário do futebol/esporte que você ouve e mais te irrita?

- Que personalidade do esporte você queria tomar umas, conversar ao vivo?

- Qual a pergunta que você mais sonha em fazer pra algum jogador, que se encontrasse faria?

- Que momentos do esporte que você não esteve, que queria muito ter visto in loco?

- O que você debate com seu filho/sobrinho/adolescente que mais te incomoda em relação ao que ele vê e você vê?

- Quais os 5 maiores goleiros que já viu?

- E os 5 maiores atacantes?

- Os 5 maiores defensores?

Posse de Bola