Opinião

Deiveson Figueiredo colhe os frutos de estratégia arriscada no UFC

Ex-campeão dos pesos-moscas (57 kg) do UFC, Deiveson Figueiredo fez uma estreia de gala na categoria dos galos neste sábado (2) e pulou importantes degraus rumo à chance de disputar o título da organização. E, para isso, o brasileiro precisou tomar decisões arriscadas em sua carreira e agora deve colher os merecidos frutos pelo triunfo conquistado.

Aos 35 anos, Deiveson não economizou no nível de seu adversário. Logo em sua estreia, o atleta mediu forças com Rob Font, atual número oito do ranking oficial do evento, e mostrou uma versão melhorada de si mesmo. Com maior preparo físico, o brasileiro não cansou no final do combate, manteve altos níveis de velocidade e tempo de reação, além de preservar a potência de seus socos - após três rounds disputados, todos os jurados apontaram sua vitória.

Dias atrás, durante minha participação no programa do UOL Esporte no YouTube, afirmei que, apesar de ver favoritismo de Deiveson para o duelo, acreditava que ele deveria fazer uma luta menos arriscada para sua estreia entre os galos. Afinal, com currículo vitorioso na organização, ele poderia pleitear negociações capazes de minimizar os riscos de sua apresentação. No entanto, o roteiro escrito pelo atleta e sua equipe foi praticamente perfeito.

Ao vencer um atleta ranqueado, Deiveson já se coloca em posição para pleitear uma luta ainda maior em sua próxima apresentação. Quem sabe, então, enfrentar um top 5 e, em caso de novo triunfo, brigar por uma disputa de cinturão. E digo isso com base justamente em sua postura ao longo da semana.

Nas entrevistas antes do combate, o brasileiro citou o nome de alguns ex-campeões, como Dominick Cruz e Aljamain Sterling, além do atual campeão Sean O'Malley. Na pesagem, um dia antes da luta, ele bateu os 135 libras (cerca de 61,2 kg), não utilizando a libra de tolerância permitida para duelos em que cinturões não são colocados em jogo. Entendeu o recado para a divisão?

Já na balança, Deiveson deixou claro que não terá mais problemas com o corte de peso e que pode disputar o título a qualquer momento. E, como diz o ditado, quanto maior o risco, maior a recompensa?

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes