PUBLICIDADE
Topo

Fábio Seixas

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Quanto vale uma McLaren de Hamilton?

Hamilton e Button, então parceiros na McLaren, durante o GP da Turquia de 2010 - Reprodução
Hamilton e Button, então parceiros na McLaren, durante o GP da Turquia de 2010 Imagem: Reprodução
Fábio Seixas

Fábio Seixas é jornalista com mestrado em Administração Esportiva e passagens por veículos como Folha de S.Paulo, SporTV e TV Globo. Cobriu mais de 170 GPs de F-1, esteve em duas temporadas da Indy e chegou a pilotar um Benetton em Paul Ricard. Voltou para os boxes rebocado.

Colunista do UOL

18/05/2021 16h52

Quanto custa um carro de F-1 pilotado por Hamilton?

É uma incógnita, já que não se tem notícia de detalhes de venda de nenhum dos modelos usados pelo heptacampeão em suas 15 temporadas na categoria.

A resposta virá no dia 17 de julho, véspera do GP da Inglaterra, pouco antes da primeira "corrida curta" da história da F-1.

A casa RM Sotheby's vai leiloar uma McLaren usada por Hamilton em 2010, mais especificamente o carro que ele usou na sua 12ª vitória, no GP da Turquia. Foi aquela corrida em que Vettel e Webber se trombaram, abrindo caminho para uma dobradinha da equipe inglesa.

mp4-25 - Divulgação/McLaren - Divulgação/McLaren
O modelo MP4-25 da McLaren, que foi pilotado por Hamilton e Button na temporada 2010 da F-1
Imagem: Divulgação/McLaren

O nome do vendedor é mantido em sigilo. O que indica que o carro já havia sido vendido pela McLaren, algo que jamais foi noticiado. Com o leilão, claro, o preço virá a público.

No guia que divulgou sobre o leilão, acessível para candidatos a compra e para curiosos como este que vos escreve, a RM Sothebys estima o valor de venda entre US$ 5 milhões e US$ 7 milhões, algo entre R$ 26 milhões e R$ 36 milhões.

É curioso, esse mundo dos milionários, com seu linguajar todo pomposo.

Um trecho do "reclame" é esse: "A disponibilidade desse exemplar particular, o chassi nº 1, é uma oportunidade que não se repetirá dada a escassez desse modelo. Embora a confidencialidade do cliente impeça a divulgação exata de quantos carros existam com colecionadores, acredita-se que sejam poucos. Como tais, esses exemplares permanecem altamente cobiçados, com pouca probabilidade de serem vendidos em um futuro próximo".

Traduzindo para uma linguagem mais acessível: quem quiser, vai ter que meter a mão no bolso.

leyton  - Reprodução - Reprodução
March de 1989 à venda no site da Sotheby's
Imagem: Reprodução

Fuçando o site, quase numa atitude masoquista, encontrei outras joias à venda. Há Ferraris GTs, há calambeques lindíssimo, há um Ford GT Heritage com a pintura da Gulf Oil.

E tem pelo menos mais um carro de F-1: um March usado em 1989 por Gugelmin e Capelli, com as cores da Leyton House. O valor pedido traz a dimensão do tamanho que Hamilton hoje tem na história do esporte: R$ 2,7 milhões.

Ah, sim. Antes do leilão _e da "sprint race"_, o carro dará algumas voltas de exibição no circuito inglês. Será uma bela chance de ouvir aquele motor Mercedes V8 de 2,4 litros. Só isso já valeria o ingresso. Que saudade...