PUBLICIDADE
Topo

Clodoaldo Silva

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Já ouviu falar no projeto Empresto minhas Pernas?

Conteúdo exclusivo para assinantes
Clodoaldo Silva

Clodoaldo Silva é o primeiro ídolo do esporte paralímpico brasileiro. Um dos maiores nadadores do mundo, é dono de 14 medalhas (6 ouros, 6 pratas e 2 bronze) paralímpicas. Também é palestrante, empresário, atuante na área de inclusão das pessoas com deficiência e comentarista do esporte paralímpico.

20/01/2022 20h10

Nesta semana eu tive a oportunidade de conhecer melhor o projeto Empreste minhas Pernas - iniciativa que promove a inclusão e integração de pessoas com e sem deficiência durante corridas de ruas. Os voluntários sem deficiência têm a responsabilidade de "emprestar" suas pernas para conduzir um triciclo durante o trajeto.

O projeto nasceu em Santos, SP, e foi iniciado há 6 anos quando três garotos cadeirantes que sabendo que Stefan Klaus participava de corridas de rua na cidade, perguntaram se ele poderia ajudá-los a fazer um percurso.

Ele e a sua esposa Ana Paula Jesus emprestaram as pernas pela primeira vez em janeiro de 2016. De lá para cá, a iniciativa só cresceu. Em 2019, por exemplo, o projeto contou com uma participação de mais de 200 pessoas na prova da Tribuna. Para além disso, vários locais estão replicando o modelo regionalmente.

Para além das corridas, o projeto também incentiva a integração e capacitação de pessoas com e sem deficiência. Os encontros semanais já contaram inclusive com aulas de libras.

empresto - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Ação do projeto Empresto Minhas Pernas em corrida de rua
Imagem: Reprodução/Instagram

Para quem não conhece o projeto, vale muito entender como funciona e tentar participar de um evento como voluntário. Essa realmente é uma iniciativa que promove não só a inclusão, mas oportuniza pessoas sem deficiência a conhecerem o universo das pessoas com deficiência e se integrarem umas com as outras.

Iniciativas como essa devem se replicadas no máximo de cidades possíveis. No próximo domingo, dia 23, ocorrerá uma corrida inaugural em Maricá, RJ. É cada vez mais necessário projeto como esses para retirar as pessoas com deficiência de casa e para oportunizar lazer e cidadania para todos.

Parabéns para a iniciativa e que ela cresça por todos os cantos desse Brasil!

Confira mais informações na página do projeto.

Abraços Aquáticos para todos e excelente fim de quinta-feira!