PUBLICIDADE
Topo

André Rocha

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Flamengo vai passear e poupar em Natal

Conteúdo exclusivo para assinantes
André Rocha

André Rocha é jornalista, carioca e colunista do UOL. Trabalhou também para Globoesporte.com, Lance, ESPN Brasil, Esporte Interativo e Editora Grande Área. Coautor dos livros "1981" e "É Tetra". Acredita que futebol é mais que um jogo, mas o que acontece no campo é o que pauta todo o resto. Contato: anunesrocha@gmail.com

Colunista do UOL Esporte

29/07/2021 22h01

A lista de relacionados do Flamengo para a ida das oitavas da Copa do Brasil soou um tanto temerária pela ausência de zagueiros no banco e os mais que questionados Bruno Viana e Léo Pereira entre os titulares, assim como Renê. Poupando Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luís.

Os primeiros minutos também deram a impressão de um certo desleixo diante da fragilidade do ABC, que joga a Série D do Brasileiro e surpreendeu Botafogo e Chapecoense. Fechado em um 5-4-1, mas semiamador para negar espaços.

Quando resolveu acelerar a circulação da bola e caprichar mais no acabamento dos ataques, o trio de artilheiros rubro-negros entrou em ação e construiu a goleada ainda no primeiro tempo. Arrascaeta abriu o placar, mais dois de Gabigol - um de cabeça, para alegria de Renato Gaúcho - e um de Bruno Henrique.

Atacando por todos os lados, mas principalmente pelo lado direito. Everton Ribeiro e Arrascaeta acionando Isla na profundidade. E Renato Gaúcho pedindo para "não tirar o pé".

Tirou um pouco no segundo tempo, com lesão muscular de Renê e Rodinei entrando improvisado. A senha para Renato fazer outras trocas, mandando a campo também Michael, Pedro e Thiago Maia. Sem tirar Gabigol, que passou a circular ainda mais no ataque e achou um belo passe para Thiago Maia cruzar e Donato marcar contra.

Com Vitinho no lugar do camisa nove, ainda houve tempo para o sexto, de Michael. Totalizando 21 gols em cinco partidas com Renato Gaúcho.

75% de posse, 22 finalizações, 18 de dentro da área e dez no alvo. Um massacre que resolve o confronto. Agora é passear e poupar em Natal, rodando o elenco para administrar três competições.

(Estatísticas: SofaScore)

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL