PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Presidente da CBB diz não saber de intervenção e se nega a comentar gancho

Divulgação
Imagem: Divulgação

Fábio Aleixo

Do UOL, em São Paulo

23/11/2016 17h08

O presidente da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), Carlos Nunes, afirmou desconhecer a intervenção na entidade que será feita pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e pela Federação Internacional de Basquete (Fiba), como divulgado com exclusividade pelo blog Bala na Cesta nesta quarta-feira.

"Não recebemos nenhum documento oficial e temos tido contato diário com o COB e a Fiba, e nada nos foi comunicado", disse Nunes em contato por WhatsApp com a reportagem do UOL Esporte.

Porém, de acordo com as informações do blog, o mandatário já está ciente da intervenção que ocorrerá nos próximos dias. 

A declaração de Nunes é a primeira desde que a Fiba anunciou a suspensão da CBB no último dia 14 em virtude de diversos problemas administrativos. O gancho impede seleções e clubes brasileiros de disputarem competições internacionais.

Nunes deveria ter dado uma entrevista coletiva na última segunda-feira, mas ela foi cancelada sem maiores explicações por parte da assessoria de imprensa da entidade.

Questionado pela reportagem sobre a suspensão, os próximos passos e as críticas feitas pelo pivô Tiago Splitter, o presidente afirmou que não tinha nada a falar no momento. Ele também não informou quando e se irá se posicionar sobre o caso.

A postura de silêncio do presidente é a mesma adotada pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) e pelo Ministério do Esporte.

Basquete