PUBLICIDADE
Topo

Basquete

Como nanico fez para sobreviver na NBA durante 14 anos

Do UOL, em São Paulo

19/06/2016 06h00

Ter 1,80m de altura já é mais difícil para um jogador na NBA, cuja média se aproxima dos 2,00m. Mas ter 1,60m e ainda assim jogar na liga profissional norte-americana parece impossível. E era, até Muggsy Bogues contrariar as expectativas e emplacar 14 temporadas na NBA. Isso mesmo, 14. Número ainda mais importante por se tratar do jogador mais baixo da história do torneio.

Impulsão, habilidade e agilidade em doses elevadas fizeram de Bogues uma personalidade do basquete nos Estados Unidos. Ele ficou na NBA de 1987 a 2001, defendendo quatro times: Washington Bullets (uma temporada), Charlotte Hornets (nove), Golden State Warriors (duas) e Toronto Raptors (duas).

Bogues, que naturalmente se destacava nas assistências, também conseguiu totalizar 39 tocos, graças a sua impulsão. Ele saía 1,10m do chão e só não enterrava porque sua mão era pequena demais para segurar a bola na trajetória até o aro.

Na marcação, o baixinho armador tentava compensar a estatura com agilidade. Era assim que ele roubava bolas superando a proteção feita por “gigantes”. Bogues tem um desarme famoso sobre Patrick Ewing, de 2,13m. Outros se irritavam ou provocavam o jogador. A Michael Jordan é creditada uma frase em tom pouco amistoso para Bogues durante uma partida.

Quis o destino ainda que Bogues tivesse como companheiro de time logo na primeira temporada na NBA o jogador mais alto da liga. O sudanês Manuel Bol tinha 2,31m, ou 71cm a mais que Bogues (equivalente a uma criança brasileira de quase um ano, na média).

O armador não conquistou o título da NBA, mas esteve cinco vezes nos playoffs, chegando a uma semifinal de conferência. Depois de encerrar a carreira como atleta, passou a trabalhar como corretor imobiliário até ser escolhido para treinar a equipe feminina Charlotte Sting. A jogadora mais baixa da equipe era 7cm mais alta que ele. Nada fora da realidade de Muggsy Bogues.

Basquete