PUBLICIDADE
Topo

Propaganda da Volkswagen com casal gay vira alvo de ataques homofóbicos

A peça faz parte de uma série de postagens sobre diversidade iniciada em junho de 2021 - Divulgação/Volkswagen
A peça faz parte de uma série de postagens sobre diversidade iniciada em junho de 2021 Imagem: Divulgação/Volkswagen

Paula Gama

Colaboração para o UOL

11/05/2022 12h52

Uma publicação nas redes sociais da Volkswagen sobre o Polo, com a imagem de um casal gay, tem sido alvo de ataques homofóbicos. Diversos perfis têm compartilhado a postagem atacando os participantes da peça publicitária e a montadora.

No Facebook da empresa foram mais de 21 mil comentários, com inúmeros ataques à propaganda e até mesmo aos modelos, que são um casal na vida real.

A peça publicitária foi publicada, inicialmente, no dia 6 de maio, com a seguinte legenda: "sabe o que evoluiu junto com você? O Polo. O que já era bom ficou ainda melhor, com muito mais segurança e tecnologia. Você acessa seu veículo sem o uso de chaves, aproveita a transmissão automática de 6 velocidades e se conecta com tudo pelo VW Play".

A presença de dois homens abraçados na foto foi o suficiente para que grupos iniciassem uma campanha contra o carro e a marca. Os ataques fizeram com que o termo "Polo" se tornasse um dos assuntos mais comentados no Twitter nos últimos dias, com montagens depreciativas que não serão republicadas por essa reportagem.

Os ataques homofóbicos seguem linhas parecidas, tentando desmerecer o carro por ser empático com a comunidade LGBTQIA +, e pedindo um "marketing mais imparcial". UOL Carros entrou em contato com a Volkswagen, que se posicionou por meio de nota.

"A diferença enriquece, o respeito une. A Volkswagen do Brasil celebra a diversidade sexual e de identidade de gênero. Promover a Diversidade & Inclusão é um dos pilares estratégicos da marca. A premissa da marca é garantir um comportamento respeitoso e inclusivo, dentro e fora da empresa, com parceiros diretos ou indiretos de negócio. A Volkswagen lançou uma cartilha de Diversidade & Inclusão para toda sua cadeia de fornecedores e rede de concessionárias no Brasil e, continuamente, desenvolve debates com seus funcionários, em todas as esferas hierárquicas."

A montadora alemã continua: "acreditamos que cada pessoa, de diferentes raças, etnias, gênero, orientação sexual e idade/geração, tem experiências únicas, que somadas contribuem para fortalecer não somente a cultura da empresa, mas também o ambiente em que vivemos. Temos como responsabilidade continuar aprendendo de que forma podemos contribuir para a luta contra qualquer forma de preconceito, pois consideramos fundamental conciliar as diferenças para a construção de uma sociedade justa para todos. No que tange a interação com os usuários, comentários ofensivos e desrespeitosos, são devidamente apagados de nossas páginas".

Vale ressaltar que, em 2019, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que declarações homofóbicas e transfóbicas podem ser enquadradas no crime de racismo, cuja pena é de um a três anos, mas podendo atingir cinco em casos mais graves.

Não é a primeira vez

A postagem faz parte de uma série de publicações sobre diversidade, iniciada em junho de 2021. Elas sempre são acompanhadas de ataques homofóbicos.

Murillo e Diego Xavier, um dos casais LGBTQIA+ que aparecem nas fotos que a VW tem publicado, conversaram com UOL Carros no início da campanha. "Quando vemos os comentários vem uma sensação ruim, uma vontade de responder, de querer rebater, mas depois nós entendemos que isso é uma perda de energia desnecessária", conta Murillo.

Ele diz que muito dessa maturidade ao escolher se e quando responder vem do fato de que o seu marido, Diego, o levou para mais próximo do movimento LGBTQIA+ e da militância quando se conheceram. "As pessoas estão disseminando ódio e maldade, especialmente pela internet, onde acham que tudo pode, mas estar mais próximo da militância trouxe uma iluminação em como lidar com esses atos", completa.