PUBLICIDADE
Topo

BBB 22: como Naiara Azevedo viveu 'amor e ódio' com Fiat que inflacionou

Naiara Azevedo posa com Fiat 147 no Instagram; cantora sertaneja "reprovou" carro no primeiro passeio - Reprodução/Instagram
Naiara Azevedo posa com Fiat 147 no Instagram; cantora sertaneja 'reprovou' carro no primeiro passeio Imagem: Reprodução/Instagram

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

25/01/2022 04h00Atualizada em 30/01/2022 21h40

Indicada por Douglas Silva, Naiara Azevedo escapou de ser eliminada no primeiro paredão do "Big Brother Brasil 22" (TV Globo), cujo ganhador levará o prêmio de R$ 1,5 milhão, além de um Fiat Pulse zero-quilômetro.

A cantora sertaneja tem uma história de "amor e ódio" com um carro da marca que aparece em seu perfil no Instagram. Em publicação feita há pouco mais de dois anos, Naiara aparece sentada no capô de um Fiat 147 amarelo. Com mais de 70 mil curtidas, a postagem não traz informações sobre o carro, que é o primeiro modelo que a Fiat lançou no Brasil, em 1976, e cujos preços dispararam recentemente.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Consultada por UOL Carros, a assessoria de imprensa da artista esclarece que ela posou com o velho Fiat por gostar do hatch, embora o veículo não lhe pertença - no dia a dia, fora do BBB 22, a artista dirige um Range Rover Velar, que também aparece na respectiva rede social.

O 147, na verdade, é de Fernando Cabral, produtor e ex-cunhado de Naiara Azevedo. À nossa reportagem, ele diz que foi o primeiro carro que adquiriu quando a cantora estourou nas paradas.

Carro de uso diário da cantora sertaneja é um SUV Range Rover Velar - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Carro de uso diário da cantora sertaneja do hit '50 Reais' é um SUV de luxo Range Rover Velar
Imagem: Reprodução/Instagram

"Estou com ele desde 2016, é do modelo 1978, equipado com rodas de liga leve 'pé de galinha' e motor de 1.050 cm³ e 55 cv. É um carro original, só que dentro instalei som com Bluetooth e vidros elétricos", diz Cabral.

Morador de Goiânia (GO) como Naiara, o produtor relembra que ela não gostou muito do carro quando deu o primeiro passeio nele.

"Logo depois de eu comprar o Fiat, a Naiara apareceu lá em casa com o Land Rover dela. Eu a convidei para irmos ao supermercado no 147, mas ela disse 'com esse Fiat não vou não, vai estragar, é carro antigo'".

Depois de alguma insistência, a sertaneja aceitou o convite, meio a contragosto, e foi passear no banco do carona.

"O carro estava com a pintura impecável, parecia ouro sob o sol. Fomos ao supermercado e, na volta para casa, [vi que] a Naiara estava braba, com 'bico' do tamanho de um bonde. Foi então que o encosto do banco dela quebrou. Pense como ficou brava, xingou, quase ficou machucada. Carro antigo é assim mesmo", conta, com bom humor.

Muito mais do que 50 reais

Raro Fiat 147 500.000 foi oferecido em leilão e não atingiu pedida de R$ 35 mil, mas isso foi em 2019 - Divulgação/Picelli Leilões - Divulgação/Picelli Leilões
Raro Fiat 147 500.000 foi oferecido em leilão e não atingiu pedida de R$ 35 mil, mas isso foi em 2019
Imagem: Divulgação/Picelli Leilões

Primeiro carro da Fiat produzido e comercializado no Brasil, o 147 não chegou a ser um sucesso de vendas e, nos primeiros anos, foi alvo de críticas em relação à dureza e à imprecisão dos engates do câmbio manual de quatro marchas.

Contudo, hoje é um carro cada vez mais valorizado e seus preços nos últimos dois anos não têm parado de subir - seguindo a tendência geral no mercado de carros colecionáveis desde o início da pandemia do coronavírus.

Segundo especialistas consultados, hoje exemplares originais em bom estado do hatch chegam a ser vendidos por valores entre R$ 30 e R$ 35 mil.

"Há dois anos, unidades medianas custavam entre R$ 8 mil e R$ 10 mil, enquanto as boas podiam ser encontradas por valores de R$ 20 mil a R$ 25 mil. Hoje, esse é o preço cobrado por um 147 mediano. Os bons já batem nos R$ 35 mil", relata Silvio Luiz, proprietário da loja Old is Cool Motors, especializada em automóveis nacionais antigos.

Desejada, Fiat 147 Pick-up foi arrematada por R$ 20 mil em novembro passado no Circuito de Leilões - Divulgação/Picelli Leilões - Divulgação/Picelli Leilões
Desejada, Fiat 147 Pick-up foi arrematada por R$ 20 mil em novembro passado no Circuito de Leilões
Imagem: Divulgação/Picelli Leilões

Silvio destaca que o investimento pode ser ainda maior, caso o veículo adquirido necessite de pintura e uma boa revisão na parte mecânica.

"Se precisar mexer no motor e no câmbio, o gasto facilmente passa de R$ 50 mil, incluindo a aquisição do carro". Trata-se de mil vezes o valor do título da música "50 Reais", sucesso de Naiara Azevedo em parceria com a dupla Maiara e Maraisa.

Joel Picelli, proprietário da Picelli Leilões, que também negocia automóveis clássicos, concorda com os preços mencionados pelo colega em relação ao Fiat 147.

"O 147 é um modelo sempre presente no Circuito de Leilões, organizado pela minha empresa. Os mais raros são das versões ou séries especiais menos produzidas, como GLS, Rallye e 500.000. Os valores dos melhores exemplares, totalmente originais e em excelente estado de conservação, chegam atualmente a algo em torno de R$ 30 mil a R$ 35 mil".

O Fiat 147 deixou de ser produzido no fim de 1986 e foi aposentado devido ao sucesso do Uno, lançado dois anos antes no Brasil.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Siga o UOL Carros no