PUBLICIDADE
Topo

SUVs de luxo da chinesa Great Wall chegam à Europa já de olho no Brasil

Híbrido, Wey Coffee 01 será primeiro SUV a estrear na Europa, com motor 2.0 e 2 elétricos; modo elétrico tem alcance de 150 km - Ricardo Ribeiro/UOL
Híbrido, Wey Coffee 01 será primeiro SUV a estrear na Europa, com motor 2.0 e 2 elétricos; modo elétrico tem alcance de 150 km Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Ricardo Ribeiro*

Colaboração para o UOL, em Munique (Alemanha)

09/09/2021 04h00Atualizada em 09/09/2021 12h38

A edição deste ano do IAA, o Salão Internacional do Automóvel que acontece na Alemanha, também foi palco para a estreia de uma marca chinesa no mercado europeu.

Divisão de SUVs de luxo da GreatWall, a marca Wey traz apenas utilitários esportivos com motorização híbrida plug-in e chega com a ambição de brigar no segmento premium, mirando montadoras como BMW e Mercedes-Benz. Embora o foco nesta fase de lançamento seja o Velho Continente, UOL Carros apurou que os SUVs da Wey também podem chegar ao Brasil.

Estreante na Europa, a Wey não é propriamente uma novata. A marca foi fundada em 2016, na China, onde opera desde então e já vendeu mais de 400 mil carros no segmento de luxo.

Wey 01 traz potência combinada de 469 cv; carroceria mede 4,87 metros de comprimento e 1,96 m de largura - Ricardo Ribeiro/UOL - Ricardo Ribeiro/UOL
Wey 01 traz potência combinada de 469 cv; carroceria mede 4,87 metros de comprimento e 1,96 m de largura
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Trata-se de uma das marcas do grupo GWM (Great Wall Motors), que é líder de vendas em SUVs e picapes no mercado chinês há 11 anos. O nome Wey é uma homenagem ao presidente da GWM, Jack Wey. A vinda da Wey para a Europa faz parte de um plano de expansão global da Great Wall, que inclui a recente compra da fábrica da Mercedes-Benz em Iracemápolis (SP). O grupo começou com a aquisição e expansão de uma fábrica na Rússia, em 2015. Em 2020, a GWM também adquiriu fábricas da GM na Índia e na Tailândia.

Os chineses compraram a planta no interior paulista, onde a Mercedes produzia GLA e Classe C em uma negociação de milhões de dólares, anunciada em agosto.

Wey Coffee 01 traz quatro telas na cabine, além de tecnologia de reconhecimento visual e Wi-Fi - Ricardo Ribeiro/UOL - Ricardo Ribeiro/UOL
Wey Coffee 01 traz quatro telas na cabine, além de tecnologia de reconhecimento visual e Wi-Fi
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Números exatos não foram revelados. A transição será concluída até dezembro, o que inclui terreno, toda a estrutura, equipamentos e licenças de operação. Segundo a GWM, a unidade será uma de suas bases globais de operação, fornecendo também para outros países da América do Sul. O grupo promete atingir uma capacidade de 100 mil carros por ano, mas começará com modelos importados, seguido de uma transição gradual para a produção local de alguns produtos.

Representantes da Wey no Salão de Munique revelaram à nossa reportagem a crença de que os produtos da Wey têm possibilidade de serem vendidos no Brasil porque o País é hoje um dos mercados mais importantes no plano de expansão da companhia.

Great Wall avalia venda de SUVs de luxo no Brasil

Wey Coffee 02 tem porte um pouco menor do que o 'irmão' 01 e também traz propulsão híbrida - Ricardo Ribeiro/UOL - Ricardo Ribeiro/UOL
Wey Coffee 02 tem porte um pouco menor do que o 'irmão' 01 e também traz propulsão híbrida
Imagem: Ricardo Ribeiro/UOL

Procurada por UOL Carros, a direção da GWM no Brasil informou que os produtos a serem vendidos aqui ainda estão em fase de definição, acrescentando que a empresa busca em todo o portfólio das cinco marcas do grupo, incluindo a Wey, modelos que mais se adaptem ao gosto e às necessidades dos brasileiros.

As outras marcas do conglomerado automotivo são Haval, Tank e Ora, além dos modelos vendidos sob o logotipo GWM. O Haval H6, SUV médio do porte do Caoa Chery Tiggo 8, e a picape Série P são apontados como os mais cotados para o início das vendas no Brasil.

Haval H6 é um dos SUVs cotados para a Great Wall fabricar e vender no mercado brasileiro - Divulgação - Divulgação
Haval H6 é um dos SUVs cotados para a Great Wall fabricar e vender no mercado brasileiro
Imagem: Divulgação

Na Europa, a Wey planeja abrir um sistema de pré-venda já no final deste ano. As primeiras entregas estão prometidas para o primeiro semestre do ano que vem, começando pela Alemanha. A marca também anunciou em Munique que tem planos de abrir uma fábrica na Europa, ainda sem revelar detalhes, como o cronograma dessa operação.

O primeiro SUV da Wey a chegar ao mercado europeu será o utilitário esportivo médio Coffee 01, estrela no estande da marca no IAA.

O modelo utiliza um motor a combustão 2.0 litros de 201 cv, acoplado a dois motores elétricos - um em cada eixo da tração integral. Com uma bateria de 40 kWh, a Wey promete até 150 km de autonomia rodando apenas em modo elétrico e uma potência combinada de 469 cv - tornando o Coffee 01 mais potente do que a opção híbrida plug-in do Volkswagen Touareg.

A carroceria tem 4,87 metros de comprimento por 1,96 m de largura. Na sequência vem o Coffee 02, que é alguns centímetros mais curto e estreito, bem como adota uma bateria de menor desempenho: 130 km no modo elétrico.

Por dentro, o Coffee 01 possui quatro telas internas, tela de realidade aumentada, tecnologia de reconhecimento facial e Wi-fi, com atualização remota do sistema operacional.

O estilo externo, carregado de cromados, contrasta com materiais internos sustentáveis e veganos, que a Wey afirma serem sinal de sua "consideração por questões ecológicas".

Segundo a Wey, o nome Coffee, café em inglês, foi escolhido porque a empresa acredita que o SUV fará "parte da vida global" como um "carro global" - como a popular bebida. O nome também se refere à plataforma multimídia de seus veículos, batizada de Wey's Coffee Intelligence. Resta saber se o Coffe fornecerá cafeína suficiente para manter a marca acordada no competitivo e exigente mercado de luxo na Europa.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

*Viagem a convite da Volkswagen

Siga o UOL Carros no