PUBLICIDADE
Topo

Carro velho 0km: Brasil tem modelos há quase 20 anos na mesma geração

Campeão de "velhice", Doblò é o mesmo há 19 anos no Brasil - Divulgação
Campeão de "velhice", Doblò é o mesmo há 19 anos no Brasil Imagem: Divulgação

José Antonio Leme

do UOL, em São Paulo (SP)

10/05/2021 04h00

Head-up display, frenagem autônoma de emergência, leitor de faixa com correção no volante. Itens que têm sido "comuns" nos carros novos passam bem longe de alguns modelos zero-km.

O motivo não é difícil de explicar: eles são velhos carros novos. Alguns dos veículos que têm saindo novinhos da linha de produção e das concessionárias já têm quase 20 anos de mercado.

É o caso do Fiat Doblò, que está na mesma geração desde 2002 no Brasil e que hoje supera os R$ 110 mil na única versão disponível.

Volkswagen Fox 1.6 Connect - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Outro velho zero quilômetro é o Volkswagen Fox. Para os mais distraídos ele pode passar por um carro novo, mas está longe disso. O veículo é o mesmo desde 2004, quando foi lançado como um projeto inovador e que chegou a ser exportado para a Europa.

Desde então ele teve mudanças de interior e visual, além de motores, mas é essencialmente o mesmo carro, com a mesma plataforma desde então.

Volkswagen Gol e Voyage AT - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Na mesma plataforma PQ veio a quinta geração dos Volkswagen Gol e Voyage, que estão aí até hoje, 13 anos depois. Os dois receberam também uma reestilização maior e até câmbio automático pela primeira vez na história em 2018.

Nada que deva sustentá-los por mais tempo: o sucessor dos três será apresentado em breve, o Polo Track. Por outro lado vale reconhecer que tiveram uma vida mais longeva que o subcompacto Up!.

No caso da linha Renault Sandero/Logan, os carros são os mesmos desde 2007, quando foram lançados. Passaram por três reestilizações bem-sucedidas (especialmente no Logan), que deixaram os veículos com mais requinte e o mesmo bom espaço interno.

Chevrolet Montana - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

O Agile saiu de linha em 2014, mas a segunda geração da picape Montana continua brigando por sua existência 11 anos após seu lançamento, em 2010. O modelo parece estar perto do fim e saiu de linha na Argentina. Ela nunca fez o mesmo sucesso da primeira geração, que era baseada no Corsa II europeu.

Fiat Uno  - FIAT - FIAT
Imagem: FIAT

Outro que está há 11 anos no mercado é o Fiat Uno. Sucessor do Mille, nos últimos anos perdeu espaço para o Mobi e o Argo, mas teve diversos motores, câmbio dualogic e até versão "esportiva" nesse período. Seu fim deve ser decidido ainda este ano pela Fiat.

Suzuki Jimny 2022 - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Outro "velho" que você pode comprar novo na concessionária é o valente Suzuki Jimny. O modelo tem 22 anos de vida, sendo 13 anos de Brasil. Inclusive, aqui é o único mercado do mundo que a primeira geração continua a ser produzida e à venda. A segunda geração, que é uma boa repaginada e evolução, chegou em 2019 importada do Japão.

VW Amarok V6 Extreme - Marcos Camargo/UOL - Marcos Camargo/UOL
Imagem: Marcos Camargo/UOL

Com 11 anos de estrada, a picape Amarok é a mais antiga das picapes médias. O modelo está na primeira geração, teve algumas alterações de motores - ganhou o V6 - foi envolvida no Dieselgate do grupo VW e quase saiu de linha. A segunda geração chega em 2022 com base de Ford Ranger.

Nissan V-Drive - Divulgação - Divulgação
Imagem: Divulgação

Um representante do uso puramente racional na lista com 10 anos é o Nissan Versa. Agora chamado de V-Drive após a chegada da segunda geração, o sedã compacto ainda é um queridinho dos motoristas de aplicativos graças ao bom espaço interno e o custo-benefício.