PUBLICIDADE
Topo

ShiftPower: item melhora aceleração, mas faz carro consumir e poluir mais

Módulo elimina "atraso" na resposta do acelerador eletrônico - Murilo Góes/UOL
Módulo elimina 'atraso' na resposta do acelerador eletrônico
Imagem: Murilo Góes/UOL

Do UOL, em São Paulo (SP)

20/12/2020 04h00

Resumo da notícia

  • Módulo eletrônico altera respostas do acelerador do veículo
  • Dispositivo é do tipo 'plug and play' e não altera originalidade do carro
  • Engenheiro alerta que consumo e emissões de poluentes podem aumentar

Falta de agilidade é uma das queixas mais recorrentes entre donos de carros mais baratos, especialmente populares.

Para quem acha que seu veículo poderia ser mais "esperto", algumas empresas prometem uma solução rápida e barata. Trata-se de um módulo eletrônico que torna as respostas mais rápidas assim que o motorista pisa no acelerador.

Um dos produtos mais famosos é o ShiftPower, comercializado pela Faaftech. A fabricante promete que ele "mudará a sua experiência ao dirigir, eliminando o atraso de aceleração com diversos modos de condução e segurança".

Mais sensibilidade

O item pode ser instalado apenas em veículos com acelerador eletrônico. Isso se dá porque a conexão entre o acelerador e o corpo de borboletas é realizada por meio de fiação elétrica.

Nos veículos mais antigos, o pedal de acelerador puxava um cabo, que abria o corpo de borboletas e permitia a admissão de ar do motor.

"Produtos como o ShiftPower alteram a sensibilidade do potenciômetro, que identifica a posição do acelerador e envia um comando para a central eletrônica do veículo. Assim, mesmo que o motorista não chegue à metade do curso do pedal, o sistema entende que a carga está plena", explica Erwin Fanieck, especiaista em powertrain da SAE Brasil.

Consumo aumenta

A instalação é do tipo "plug and play", ou seja, não é preciso realizar nenhum tipo de modificação no veículo. É por isso que as fabricantes deste tipo de produto afirmam que o dispositivo não altera a originalidade do carro e, portanto, não invalida a garantia de fábrica.

Entretanto, Fanieck alerta para dois importantes efeitos colaterais de quem instala o item.

"O consumo de combustível pode ser maior porque o acelerador estará sendo exigido de forma mais intensa por um período mais prolongado. Além disso, as emissões de poluentes também podem aumentar".

São justamente por esses motivos que as fabricantes não oferecem o dispositivo de fábrica.