Topo

Cultura do carro


Hot Wheels se aproxima de montadoras e vira 'brinquedo de gente grande'

Camaro Hot Wheels Edition foi criado para celebrar as cinco décadas da Hot Wheels - Divulgação
Camaro Hot Wheels Edition foi criado para celebrar as cinco décadas da Hot Wheels
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

11/10/2019 16h39

Resumo da notícia

  • Mattel já fez parcerias com praticamente todas as fabricantes de carros
  • 20 miniaturas já tiveram versões em escala 1/1; GM lançou Camaro especial em 2018
  • Marca mais famosa de carrinhos do planeta surgiu em 1968

A Hot Wheels faz parte de uma geração inteira de crianças. Algumas delas já são até bem crescidas, mas que não abandonam a mania de colecionar carrinhos. Foi isso que a Mattel (fabricante dos brinquedos) percebeu a partir dos anos 2000.

Fundada em 1968, a marca começou suas atividades vendendo uma versão customizada do clássico Camaro. Logo mais 15 carrinhos foram lançados, formando a série inicial conhecido como "Sweet 16".

Naquela época a Mattel tinha um objetivo claro: desbancar a britânica Lesney, dona da marca Matchbox - famosa pelas reproduções altamente detalhadas e até então líder absoluta em carrinhos na escala 1/64. A Hot Wheels decidiu seguir pelo caminho totalmente oposto.

"Sweet Sixteen" foi o nome dado à série com os 16 primeiros carrinhos da Hot Wheels - Divulgação
"Sweet Sixteen" foi o nome dado à série com os 16 primeiros carrinhos da Hot Wheels
Imagem: Divulgação

"A gente estudou exatamente aquilo que eles não tinham feito. Aí veio a ideia do 'California Custom', com cores berrantes, rodas com detalhes vermelhos e motores grandes", afirmou Larry Wood, lendário designer da Mattel ao site "Petrolicious".

Deu certo: hoje a Hot Wheels é sinônimo de carrinhos de brinquedo e fabrica 16 carrinhos por segundo. A marca trabalha atualmente com cerca de 350 parceiros e está presente em 150 países. A Mattel estima que mais de 6 bilhões de unidades já foram fabricadas desde 1968, e é claro que este número cresce a cada dia.

Brincadeira de gente grande

Nem foi preciso tanto tempo assim para atingir esta meta (e até ir além, já que hoje os carrinhos são o brinquedo mais vendido do mundo), mas não sem a ajuda dos adultos. São eles, por exemplo, os grandes responsáveis por sustentar o crescimento de 21% da marca nas vendas em 2018.

Tudo isso em meio à concorrência da tecnologia (que cada vez mais afasta as crianças dos brinquedos tradicionais) e ao anúncio do fechamento da Toys "R" Us, maior rede de lojas de brinquedos do país com quase 800 pontos de vendas apenas em seu país de origem e quase 1.800 espalhadas pelo mundo.

Beach Bomb: miniatura mais cara da história atingiu US$ 70 mil - Divulgação
Beach Bomb: miniatura mais cara da história atingiu US$ 70 mil
Imagem: Divulgação

As comunidades de colecionadores de Hot Wheels crescem sem parar pelo mundo. São eles que lotam convenções realizadas em todas as partes do planeta. A maior convenção já realizada contou com 30 mil participantes e aconteceu na Cidade do México.

Se você visitar uma delas pode dar a sorte de trombar com Bruce Pascal. É dele a maior e mais valiosa coleção do planeta, avaliada em US$ 1 milhão.

São nesses eventos que grandes negócios são fechados entre colecionadores. Segundo a Mattel, o Hot Wheels mais caro já vendido na história foi um Beach Bomb (baseado em uma Volkswagen Kombi com uma prancha de surfe no teto) por US$ 70 mil.

A exemplo do que fez a Lego, a Mattel investiu pesado no licenciamento de grandes franquias do cinema.

Clássicos da telona: carros de "Velozes e Furiosos" viraram miniaturas - Divulgação
Clássicos da telona: carros de "Velozes e Furiosos" viraram miniaturas
Imagem: Divulgação

Assim surgiram as linhas de carrinhos do filme "Velozes e Furiosos", da saga "Star Wars" (como a Darth Vader Character Cars, baseada nos personagens da trama de George Lucas) e de James Bond, além de outros inspirados em desenhos como "Toy Story 4".

Outra estratégia para atrair o público mais jovem é apostar em títulos de videogames, como o simulador de corrida Forza Motorsport.

Carrinho ou carrão?

A Hot Wheels já fez parcerias com praticamente todas as fabricantes de automóveis do mundo. Recentemente até os modelos da Tesla viraram carrinhos. Uma das primeiras marcas a se unir com a empresa foi a General Motors. Até hoje, o Chevrolet Corvette é o único modelo a ter uma nova versão anualmente desde 1968.

Camaro foi primeiro carro reproduzido em escala 1/64 - Divulgação
Camaro foi primeiro carro reproduzido em escala 1/64
Imagem: Divulgação

Por falar na marca da gravatinha dourada, a Chevrolet lançou em 2018 o Camaro Hot Wheels Edition. O modelo oferecido nas versões 2LT cupê e 2SS conversível tinha faixas verticais na cor preta e detalhes exclusivos em laranja, além de logotipos comemorando os 50 anos da Hot Wheels.

Os brinquedos também já foram transformados em carros de verdade. O primeiro deles foi o Twin Mill, em 2001, que seria fabricado pelo lendário construtor Boyd Coddington com a ajuda de um então pouco conhecido Chip Foose - alçado ao status de celebridade mundial alguns anos depois com a série "Overhaulin'".

Twin Mill foi primeiro Hot Wheels "em escala real" - e totalmente funcional - Divulgação
Twin Mill foi primeiro Hot Wheels "em escala real" - e totalmente funcional
Imagem: Divulgação

Após alguns percalços, o carro finalmente foi terminado e era totalmente funcional, inclusive com dois motores V8 que geram aproximadamente 1.400 cv.

Desde então, a Hot Wheels já construiu 20 carros baseados em seus brinquedos. Aqui no Brasil ainda não tivemos um exemplar, mas a empresa personalizou em 2008 um Fiat Punto com o mesmo visual de seus carrinhos.

O visual foi escolhido a partir de um concurso cultural realizado por Fiat e Mattel em parceria com a revista Fullpower, e o carro não só foi exposto no Salão do Automóvel de São Paulo daquele ano como (reza a lenda) existe até hoje.

Mercado brasileiro

Há tempos o Brasil é um dos maiores e mais importantes mercados de Hot Wheels do mundo. A própria Mattel realizou três convenções entre 2008 e 2010, sendo duas delas em São Paulo e uma delas em Porto Alegre, mas não voltou a realizar este tipo de evento desde então. Um evento estava previsto para ser realizado em 2017, mas acabou cancelado meses antes.

Marca patrocinou equipe de Stock Car em 2009 - Divulgação
Marca patrocinou equipe de Stock Car em 2009
Imagem: Divulgação

Em contrapartida, a empresa fez e faz algumas ações pontuais com a marca. Patrocinou uma equipe de Stock Car em 2009, disponibilizou um Chevrolet Camaro para fazer corridas de Uber ao lado do ex-jogador Ronaldinho Gaúcho (peripécia esta acompanhada por UOL Carros) e mantém desde o ano passado um grande espaço no Parque Beto Carrero World, em Penha (SC).

Lá existe um complexo com pista de kart, loja e a cereja do bolo: uma arena com shows de acrobacias feitos por carros de verdade. São 14 Fiesta e Fiesta Sedan descaracterizados e preparados para entregar 250 cv, que se revezam fazendo cavalos de pau, manobras em duas rodas e muitos saltos, como se fossem carrinhos andando nas pistas cor de laranja da Hot Wheels.

Fiestas foram descaracterizados e envenenados para participar do show - Divulgação
Fiestas foram descaracterizados e envenenados para participar do show
Imagem: Divulgação

Mas, voltando ao mundo das miniaturas em escala 1/64, os designers da Mattel já fizeram cinco carrinhos inspirados no nosso país. O Amazoom foi o primeiro deles e surgiu em 2008 com inspiração nos carros da Stock Car daquele tempo.

O mais interessante deles veio em 2010: o Volkswagen SP2 virou parte da linha de carrinhos daquele ano e popularizou ainda mais o esportivo projetado totalmente no Brasil em meados dos anos 70. Carismático, ele faz parte da linha de produtos da Hot Wheels até hoje e constantemente ganha novas variações. Recentemente, a série "Aircooled" trouxe um SP2 personalizado com as cores da bandeira brasileira.

Brasileiríssimo SP2 virou carrinho da Hot Wheels - Divulgação
Brasileiríssimo SP2 virou carrinho da Hot Wheels
Imagem: Divulgação

A Volkswagen Brasilia veio na linha de 2011 e foi o segundo carro projetado por brasileiros que virou carrinho. O Chevrolet Opala surgiu no ano seguinte como "Chevrolet SS" e, apesar de não utilizar o nome do famoso modelo, deixou claro sua fonte de inspiração.

Cultura do carro