Topo

Na Garagem


Novo Porsche 911 lidera ranking de carros mais lucrativos do mundo

Do UOL

Em São Paulo

13/09/2019 14h06

O clássico Porsche 911 é o carro mais lucrativo do mundo em 2019, segundo relatório divulgado pela Bloomberg Intelligence. De acordo com o levantamento, que é dominado por automóveis de luxo, a oitava geração do veículo alemão apresentou ganhos de 2,2 bilhões de euros (R$ 9,9 bilhões) neste ano.

A margem de lucro supera a de outros modelos de elite atuais, como o Ferrari F8 Tributo, o Aston Martin DBX, o Mercedes-Benz GLE e o BMW X5, que compõem o ranking dos cinco veículos mais rentáveis do mundo.

Confira em detalhes na tabela:

1. Porsche 911 - Lucro: 2,2 bi de euros (R$ 9,9 bi), 30% do lucro da montadora
Volume de vendas: 38.750 unidades, 11% dos veículos vendidos da montadora

2. BMW X5 - Lucro: 1,6 bi de euros (R$ 7,2 bi), 25% do lucro da montadora
Volume de vendas: 175.000 unidades, 16% dos veículos vendidos da montadora

3. Mercedes-Benz GLE - Lucro: 1,5 bi de euros (R$ 6,7 bi), 25% do lucro da montadora
Volume de vendas: 150.000 unidades, 16% dos veículos vendidos da montadora

4. Ferrari F8 Tributo - Lucro: 397 milhões de euros (R$ 1,7 bi), 17% do lucro da montadora
Volume de vendas: 4.000 unidades, 50% dos veículos vendidos da montadora

5. Aston Martin DBX - Lucro: 195 mi de euros (R$ 877 mi), 21% do lucro da montadora
Volume de vendas: 4.500 unidades, 40% dos veículos vendidos da montadora

A nova geração do 911 - revelada no fim de 2018, no Salão de Los Angeles - foi responsável por 30% do lucro total da Porsche no ano, apesar de representar 11% do volume de veículos vendidos pela montadora.

Estes modelos geram "um nível desproporcionalmente alto de ganhos gerais", segundo Michael Dean, analista de pesquisa de patrimônio da Bloomberg Intelligence. E o novo 911 deve aumentar ainda mais os ganhos da Porsche daqui para frente.

"É um cálculo muito simples: o 911 é muito lucrativo em sua forma clássica e, quando você adiciona as variações, as margens se tornam imensas", disse Dean, que ainda apontou para o fato de que as montadoras usam opções lucrativas, como freios de cerâmica e motores turbo, para aumentar os preços sugeridos de varejo sem aumentar os custos.

A adição da variante do turbo "é basicamente lucro puro", afirmou Dean. "Se você assumir que eles vendem 10 mil carros turbo, apenas as variantes turbo do 911 sozinhas podem significar meio bilhão de dólares em termos de lucro para a Porsche".

Em 2018, as vendas globais de veículos da Porsche aumentaram 3%, para 256.255, enquanto o 911, em particular, viu um aumento de 10% nas entregas, com 35.573, apesar estar no último ano da geração, antes da introdução do 992.

"A capacidade do 911 de fascinar está mais forte do que nunca", disse Detlev von Platen, membro do conselho executivo da Porsche, em um relatório de vendas da empresa.

"Acabamos de comemorar a estreia mundial do novo 911 no final do ano, no Salão de Los Angeles, e ainda assim nosso carro esportivo ícone mais uma vez inspirou mais clientes do em 2018 e do que no ano anterior."

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Mais Na Garagem