Topo

Testes e lançamentos


Fiat Argo: tudo sobre o principal hatch da marca no mercado brasileiro

Do UOL

Em São Paulo

14/07/2019 07h00

Resumo da notícia

  • Modelo substituiu Palio e Punto de uma vez só em 2017
  • Hatch é o automóvel de passeio mais vendido da marca no país
  • Argo tem três motorizações: 1.0, 1.3 e 1.8

Desde 2017 a Fiat aposta suas fichas no Argo. Buscando figurar entre os mais vendidos do Brasil, como Chevrolet Onix e Hyundai HB20, o hatch chegou com a tarefa de encarar estes rivais após o fim da fabricação do Palio.

Até agora, porém, o Argo ainda não ameaçou os líderes. Em 2018, o Argo foi apenas o oitavo carro mais vendido do Brasil, com 63 mil unidades emplacadas. É um número significativo, mas sem muita expressão frente a Onix (210 mil) e HB20 (105 mil).

Com linhas arrojadas e atuais, o hatch tem estilo interessante, ainda que o desenho da traseira lembre alguns concorrentes, como Volkswagen Gol e Chevrolet Onix. A Fiat, inclusive, admitiu que fez o projeto utilizando modelos como Hyundai HB20 como referência.

O carro da Fiat é menos potente que o modelo sul-coreano, mas entrega um torque melhor (de até 10,9 kgfm) com etanol, enquanto o Hyundai fica em 10,4 kgfm.

Versões especiais

A versão aventureira do Argo, a Trekking, chegou no primeiro trimestre de 2019 a partir de R$ 58.990. O carro tem a mesma motorização da versão Drive 1.3, com 109 cv e custando R$ 5.300 a mais.

Ainda em 2019, o Argo ganhou a versão especial "Seleção", logo no dia do início da Copa América de futebol. Foi a primeira vez que a Fiat explorou sua parceria com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) válida até a Copa do Mundo de 2022.

O carro chegou por R$ 56.680 e foi baseado na versão Drive 1.0, trazendo um kit opcional de R$ 3.990 com adesivos alusivos à edição limitada (de 1.500 unidades) e central multimídia com tela de 9 polegadas.

Recall por problema na coluna de direção

Em dezembro de 2018, o Argo sofreu um recall de 202 unidades por uma falha que podia fazer a coluna de direção se soltar. Se isso ocorresse, o condutor poderia perder o controle do veículo, com potencial risco de acidentes graves.

Preços

+ Versões com motor 1.0: R$ 48.990, R$ 52.690 (Drive)

+ Versões com motor 1.3: R$ 53.690 (Drive), R$ 58.990 (Trekking), R$ 61.790 (Drive GSR)

+ Versões com motor 1.8: R$ 63.590 (Precision AT), R$ 69.990 (HGT AT)

Equipamentos

+ Fiat Argo 1.0 MT: ar-condicionado, IsoFix, direção elétrica progressiva, alarme, chave do tipo canivete, vidros elétricos dianteiros, computador de bordo, volante com regulagem de altura, sinalização de frenagem de emergência e rodas de aço estampado aro 14.

+ Fiat Argo Drive 1.0 MT: acrescenta pré-disposição para rádio e banco do motorista com ajuste de altura.

+ Fiat Argo Drive 1.3 MT: acrescenta alertas de limite de velocidade e manutenção programada, sensor de pressão dos pneus e alarme antifurto.

+ Fiat Argo Drive 1.3 GSR: acrescenta assistente de partida em rampa, central multimídia com tela de 9 polegadas, câmbio automatizado GSR com aletas no volante, controle de tração, controle eletrônico de estabilidade, controle de velocidade de cruzeiro, apoio de braço para o motorista, vidros elétricos traseiros e repetidores laterais.

+ Fiat Argo Precision 1.8 AT: acrescenta câmbio automático de seis velocidades, ar-condicionado digital e partida do motor por botão.

+ Fiat Argo HGT 1.8 AT: acrescenta rodas de liga leve de 17 polegadas, painel com display colorido e apliques internos na cor vermelha.

Valores da revisão/garantia

+ 10 mil km: R$ 224 (1.0); R$ 264 (1.3); R$ 324 (1.8)

+ 20 mil km: R$ 464 (1.0); R$ 504 (1.3); R$ 564 (1.8)

+ 30 mil km: R$ 388 (1.0); R$ 428 (1.3); R$ 488 (1.8)

+ 40 mil km: R$ 1.004 (1.0); R$ 1.132 (1.3); R$ 744 (1.8)

+ 50 mil km: R$ 408 (1.0); R$ 448 (1.3); R$ 508 (1.8)

+ Garantia: 3 anos

Consumo pelo Inmetro (etanol/gasolina em km/l)

+ Fiat Argo 1.0 e 1.0 Drive: cidade 9,1/13,0; estrada 10,4/15,7

+ Fiat Argo 1.0 Drive (com start-stop): cidade 9,9/14,2; estrada 10,7/15,1

+ Fiat Argo 1.3 Drive MT5: cidade 8,7/12,6; estrada 10,0/14,7

+ Fiat Argo 1.3 Drive MT5 (com start-stop): cidade 9,2/12,9; estrada 10,7/15,1

+ Fiat Argo 1.3 Drive GSR: cidade 8,9/12,7; estrada 10,0/14,4

+ Fiat Argo 1.8 HGT MT5: cidade 8,0/9,6; estrada 11,5/13,8

+ Fiat Argo 1.8 HGT AT6: cidade 6,9/10,0; estrada 9,1/12,8

+ Fiat Argo 1.8 Precision MT5: cidade 9,2/12,9; estrada 10,7/15,1

+ Fiat Argo 1.8 Precision AT6: cidade 7,1/10,1; estrada 9,5/13,2

Concorrentes

Os rivais do Fiat Argo são os modelos mais vendidos do mercado. Sendo assim, o maior deles é o Chevrolet Onix, que desde 2015 é o campeão de vendas do país. Hyundai HB20 e Ford Ka, segundo e terceiro em vendas no Brasil, respectivamente, também fazem oposição ao Argo.

Vale também citar Volkswagen Gol, o Toyota Etios e o Renault Kwid como rivais. Sua versão aventureira, o Argo Trekking, também enfrenta modelos como Hyundai HB20X, Ford Ka Freestyle e Chvrolet Onix Activ.

Como UOL Carros avaliou

O Argo é, de fato, o carro mais interessante da Fiat em muito tempo. Seu visual põe a marca em paridade com os rivais: o design moderno e esportivo faz dele um forte opositor a HB20, Onix, Sandero e companhia. Há quem diga que a traseira é muito parecida com a do modelos como o VW Gol e os próprios Onix e HB20.

O Argo 1.0 tem dirigibilidade agradável, com manobras fáceis e boas retomadas. O motor de três cilindros da Fiat responde rápido e é bastante econômico. E pouco se ouvem ruídos na cabine, devido ao bom trabalho de isolamento acústico.

A marca vende a ideia de um carro espaçoso. E, de fato, o tamanho é bom, com 4 metros cravados de ponta a ponta. Mas os 2,52 m de entre-eixos não são referência. A cabine reforça a sensação de espaço e recebe bem os passageiros. Há plástico em excesso, porém o material é de boa qualidade. Motoristas de alta estatura podem se sentir um pouco desconfortáveis ao volante do Argo, já que existe ajuste de altura do banco, mas falta ajuste de profundidade do volante.

Fichas técnicas

+ Fiat Argo 1.0/1.0 Drive:

Motor: 1.0 flex, transversal, 3 cilindros em linha

Potência: 72 cv/77 cv (gasolina/etanol) a 6.000 rpm

Torque: 10,4/10,9 kgfm (gasolina/etanol) a 3.500 rpm

Câmbio: manual, 5 marchas

Velocidade máxima: 157 km/h (gasolina)/162 km/h (etanol)

0 a 100 km/h: 14,6 s (gasolina) / 13,4 s (etanol)

Dimensões: 3,99 m de comprimento, 2,52 m de entre-eixos, 1,72 m de largura e 1,50 m de altura

Porta-malas: 300 litros

Peso: 1.105 kg

+ Fiat Argo 1.3 Drive/Trekking/Drive GSR

Motor: 1.3 flex, transversal, 4 cilindros em linha

Potência: 101 cv a 6.000 rpm (gasolina)/109 cv a 6.250 rpm (etanol)

Torque: 13,7/14,2 kgfm (gasolina/etanol) a 3.500 rpm

Câmbio: manual, 5 marchas

Velocidade máxima: 180 km/h (gasolina) / 184 km/h (etanol) - Trekking: 169 km/h (gasolina) / 173 km/h (etanol)

0 a 100 km/h: 11,6s (gasolina) / 10,8s (etanol)

Dimensões: 3,99 m de comprimento, 2,52 m de entre-eixos, 1,72 m de largura e 1,50 m de altura (1,56 m no Trekking)

Porta-malas: 300 litros

Peso: 1.140 kg (Trekking: 1130 kg; Drive GSR: 1148 kg)

+ Fiat Argo 1.8 Precision e HGT

Motor: 1.8 flex, transversal, 4 cilindros em linha

Potência: 135 cv/139 cv (gasolina/etanol) a 5.750 rpm

Torque: 18,8/19,3 kgfm (gasolina/etanol) a 3.750 rpm

Câmbio: manual, 5 marchas/automático, 6 marchas

Velocidade máxima: 190 km/h (gasolina)/192 km/h (etanol) - Versões automáticas: 189 km/h (gasolina)/191 km/h (etanol)

0 a 100 km/h: 9,6s (gasolina) / 9,2s (etanol) - versão automática: 11,1s (gasolina) / 10,4s (etanol)

Dimensões: 3,99 m de comprimento (HGT: 4,00 m), 2,52 m de entre-eixos, 1,72 m de largura e 1,50 m de altura

Porta-malas: 300 litros

Peso: 1.229 kg (HGT: 1243 kg; versão automática: 1264 kg)

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no 7° parágrafo desta matéria, o Fiat Argo não tem mais central multimídia de 7 polegadas de série. A informação já foi corrigida.

Mais Testes e lançamentos