Topo

Carros


Carros

Renault, Nissan e Mitsubishi reveem estrutura de aliança com nova diretoria

Kim Kyung-Hoon/Reuters
O CEO da Renault, Thierry Bollore, o presidente da Renault, Jean-Dominique Senard, o CEO da Nissan, Hiroto Saikawa, e o CEO da Mitsubishi Motors, Osamu Masuko, se cumprimentam em Yokohama (da esq. para direita) Imagem: Kim Kyung-Hoon/Reuters

Da Agência Estado

Em Yokohama (Japão)

2019-03-12T11:59:38

12/03/2019 11h59

Resumo da notícia

  • Estrutura anterior da diretoria era considerada complicada
  • Nova diretoria se reunirá mensalmente em Paris e Tóquio
  • Jean-Dominique Senard, novo presidente da Renault, será o encarregado

Os chefes da Renault, Nissan e Mitsubishi anunciaram hoje uma revisão da estrutura de liderança da aliança das montadoras, que havia sido elaborada pelo empresário brasileiro Carlos Ghosn, em busca de um recomeço após a prisão e afastamento de Ghosn.

As empresas informaram que vão estabelecer uma diretoria operacional para substituir a estrutura anterior, que era considerada complicada.

A nova diretoria se reunirá mensalmente em Paris e Tóquio e será encabeçada pelo novo presidente da Renault, Jean-Dominique Senard. Seus demais integrantes serão os executivos-chefes das três montadoras.

A diretoria substituirá duas subsidiárias com sede na Holanda, uma das quais era ligada à Nissan e Renault e a outra à Nissan e Mitsubishi.

O anúncio de hoje marca uma melhora das relações entre Renault e Nissan após tensões causadas pela inesperada prisão de Ghosn em 19 de novembro do ano passado, ocorrida após uma investigação sigilosa da Nissan sobre sua conduta.

Ghosn é acusado de ter fraudado declarações de renda na montadora japonesa. Ghosn, que foi libertado mediante pagamento de fiança na semana passada, alega inocência.

Ghosn, que deixou a liderança das empresas, mas ainda é diretor da Nissan, havia pedido para participar da reunião executiva realizada mais cedo pela montadora japonesa. Sua solicitação, porém, foi rejeitada por um tribunal em Tóquio.  

Mais Carros