Topo

Testes e lançamentos


#Avaliação: Ford F-150 Raptor é nosso presentão de Natal para você

João Anacleto

Colaboração para o UOL, em São Paulo (SP)

2018-12-25T08:00:00

25/12/2018 08h00

Como anda a picape esportiva com motor de Ford GT e câmbio de Mustang? UOL Carros testou e responde

O preço inicial dessa bruta montes é de US$ 57.300, algo como R$ 223 mil sem impostos. Contudo, equipada como veio ao salão do automóvel, com mimos, sistemas semi-autônomos de condução, pacote estético interno e externo, pintura anti-riscos na caçamba e câmera 360 graus no multimídia, o preço chega aos US$ 74.500, ou R$ 289 mil, valor que, com impostos, superaria em muito os R$ 315.990 pedidos pelo Ford Mustang -- o atual carro mais caro vendido pela Ford no Brasil.

Vale a pena trazer a Raptor para o Brasil? A Ford desconversa -- mas tivemos a oportunidade de experimentá-la e esse é nosso melhor indício. Por enquanto, teremos de nos contentar com alguns importadores independentes trazendo a picape por algo em torno dos R$ 500 mil.

Como é andar "nisso"

Nossa convivência com a Raptor se restringiu a terra, cascalho e um pouco de barro. Segundo Luis Gozzani, piloto de testes da marca, os pneus de medida 315/70 que calçam as rodas de 17 polegadas "não têm boa aderência em asfalto, ainda mais em uma situação onde se quer mostrar do que essa picape é capaz". Bem largos e de perfil bem alto, eles são feitos para diminuírem a sensação de impacto e drenarem melhor terra e pedras que tirem a tração do utilitário com o solo.

A bordo, você percebe o quão distante fica o assento traseiro. Enquanto nas picapes médias vendidas no Brasil o passageiro que viaja atrás reclama, na Raptor ele se sente, de fato, no 1º mundo.

A acomodação para quem dirige é outra surpresa: equipado com ajustes elétricos amplos, tanto no volante quanto no banco, o motorista pode guiar em uma posição tão baixa quanto a de um carro, mesmo estando a 30 cm do chão. Tudo bem que o imenso volante diminui um pouco a sensação de esportividade, mas já é um avanço. Outro pulo à frente está nos paddle-shifters imensos, de metal, pregados atrás do volante.

O toque no botão de ignição dá vida a um ronco tão gutural que a falta de um V8 urrando sob o capô quase não é notada. Por baixo há um 3.5 V6 Ecoboost feito com o mesmo bloco do Ford GT. Ele se vale de duas turbinas de geometria variável para alcançar os 450 cv e potência, nada menos que o dobro do V6 turbodiesel da Amarok, a picape média mais poderosa à venda por aqui.

Pesando 2.113 kg, chega aos 100 km/h saindo do zero em 5,8 segundos, enquanto um Golf GTI leva 6,9 s. A ajuda do câmbio de 10 marchas, herdado do Mustang, é primordial para tal astúcia, assim como seus 70,5 kgfm de torque a 3.500 rpm.

Há quatro modos de tração disponíveis, o 4x2 com tração apenas na traseira, 4x4 para velocidade mais altas em terrenos acidentados, 4x4 com distribuição de 25% em cada roda e 4x4 com reduzida, onde até 100% da força pode ser deslocada para apenas uma das rodas em situações extremas.

Luis Gozzani, o piloto que estava com a gente, escolheu a modo 4x2 para mostrar os atributos de tanta potência e torque. A F-150 Raptor se comporta essencialmente como um carro de rali.

Apesar da distribuição de peso não chegar aos 35% no eixo traseiro, ela dançou pelas estradas de terra do campo de provas da Ford em Tatuí (SP), como se tivesse 1 tonelada a menos na balança. Em pouco mais de 700 metros, chegamos a 170 km/h, e a curva que se avizinha requer força nos imensos discos de freios, com 14 polegadas na dianteira e 13 polegadas na traseira, para enfim deslizar por mais uma curva.

Não se faz isso com ela no asfalto. A terra, o cascalho e um pouco de lama são seu habitat. Sua potência e torque inenarráveis não permitem que se sucumba ao tédio. Nem com a suspensão flácida, nem com a direção lenta. A Raptor torna tudo rápido demais para ser percebido. E isso é bom.

Ficha técnica:

Motor: 3.5 bi-turbo 6 cilindros
Potência: 450 cv
Torque: 70,5 kgfm
Câmbio: AT 10 marchas
Comprimento: 5,89 m
Entre-eixos: 3,70 m
Ângulo de entrada: 30,2°
Ângulo de saída: 23º
Altura do solo: 292 mm
Volume da caçamba: 1.495 l
Capacidade de carga: 549 kg

Mais Testes e lançamentos