Topo

Cultura do carro


Pioneiros: 6 carros nacionais que inauguraram segmentos no Brasil

Ford EcoSport: foi com ele que a febre dos SUVs compactos começou - Divulgação
Ford EcoSport: foi com ele que a febre dos SUVs compactos começou
Imagem: Divulgação

Vitor Matsubara

Do UOL, em São Paulo (SP)

12/11/2019 04h00

O futuro crossover baseado no T-Cross não será importante apenas para as pretensões da Volkswagen no país.

O modelo deve inaugurar a categoria de SUVs cupês compactos no mercado brasileiro. Este, porém, não será o primeiro caso tampouco o último no país.

Separamos abaixo seis modelos nacionais que abriram segmentos na indústria automotiva nacional no Brasil.

  • Divulgação

    Fiat Strada Cabine Dupla

    A Fiat tem um vasto histórico de inovações ao longo de mais de 40 anos no país. Uma das maiores sacadas aconteceu em 2009, quando a marca lançou a Strada Cabine Dupla. A ideia foi genial: aproveitar a já velha Strada e oferecer uma alternativa ainda mais espaçosa à cabine estendida. É verdade que o banco traseiro mal acomodava dois adultos com conforto, mas a novidade fez um sucesso danado - a ponto até de a Volkswagen ceder e lançar a Saveiro Cabine Dupla muitos anos depois.

  • Divulgação

    Ford EcoSport

    Se o mercado automotivo brasileiro hoje vive a onda dos SUVs, tudo aconteceu por causa do EcoSport. A cartada de mestre da Ford aconteceu em 2003, quando a empresa teve a sacada de desenvolver um utilitário esportivo compacto baseado na plataforma do Fiesta. O modelo reinou soberano por quase oito anos, mas hoje sofre com a concorrência feroz que inclui nomes como Jeep Renegade, Honda HR-V, Hyundai Creta, Nissan Kicks e VW T-Cross.

  • Vitor Matsubara/UOL

    VW A0 CUV

    O futuro crossover baseado no T-Cross será uma das grandes novidades de 2020 - e o lançamento mais importante da Volkswagen no ano que vem. Provisoriamente chamado de "A0 CUV", o carro vai inaugurar o segmento de SUVs cupês compactos fabricados no Brasil. O projeto foi todo feito no Brasil e será comercializado em várias partes do mundo.

  • Murilo Góes/UOL

    Renault Duster Oroch

    Muita gente acha que a Fiat Toro abriu a categoria de picapes de porte intermediário no país. Só que esse posto cabe à Renault Duster Oroch. Lançada em setembro de 2015, ela foi precursora dos "SUVs com caçamba", apelido dado às picapes baseadas em utilitários esportivos. A representante da Fiat veio apenas um ano depois, mas logo ultrapassou a rival e ainda virou um dos maiores sucessos de venda da marca italiana.

  • Ford Ka

    O mercado brasileiro não estava pronto para um modelo como o Ka. O subcompacto não foi o primeiro da categoria á venda no país (outros importados já haviam vindo para cá no começo dos anos 90), mas o pequenino Ford abriu a fila dos populares com dimensões compactas. O design controverso (que gerou mais haters do que fãs) e o espaço interno acanhado acabaram com as chances de sucesso do hatch, que cresceu na segunda geração e ganhou quatro portas na terceira encarnação. Hoje, Fiat Mobi, Renault Kwid e VW Up ainda representam bem os subcompactos.

  • Divulgação

    Fiat Palio Adventure

    Aventureiros urbanos nem faziam parte da paisagem das grandes cidades quando a Fiat lançou a Palio Adventure em 1999. A perua derivada do Palio ganhou uma roupagem off-road, incluindo molduras plásticas nos para-lamas, barras longitudinais no teto, faróis auxiliares e até um controverso quebra-mato na frente. Goste ou não dela, fato é que o mercado automotivo brasileiro nunca mais foi o mesmo depois da perua.

Cultura do carro