Jorge Moraes

Jorge Moraes

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
OpiniãoCarros

Por que Fiat precisa ser agressiva nos preços para vender Titano no Brasil

A Fiat mostrou a primeira imagem sem camuflagem de sua inédita picape média, a Titano, que chegará no primeiro semestre de 2024 em um cenário de "ebulição" no segmento. Isso porque a nova Ford Ranger acelera nas vendas e começa a se aproximar da líder absoluta Toyota Hilux, enquanto a injustiçada Nissan Frontier partiu para a ofensiva e agora entrega seis anos de garantia. Isso sem contar que no mesmo período virá o facelift da Chevrolet S10.

A GM segura as pontas com a velha guerreira para se manter no pódio. Volkswagen aposta todas as fichas na capacidade de sua picape esportiva, a Amarok V6, e no custo-benefício do modelo que baixou muito, enquanto a Mitsubishi se agarra no DNA off-road pesado de sua L200.

E onde entrará a Titano nessa panelada de picapes de estilos tão distintos, mas que dividem um mesmo "bolo de clientes"? Pelo que vimos na primeira imagem sem camuflagem, a picape da Fiat não trará nada de inovador no design.

Isso de certa forma já era esperado, uma vez que a Titano nada mais é que uma adaptação da Peugeot Landtrek e segue a mesma fórmula das picapes que circulam hoje por aqui.

Sabemos também que em termos de motorização, tração e câmbio, a Titano não chegará como a mais potente ou a mais capaz de todas no off-road. Conhecemos o que a Stellantis tem para oferecer em nosso mercado e não vamos esperar nada além disso.

Diante de todo esse cenário, o que restará para a Fiat é ser agressiva nos preços da Titano. A montadora sabe muito bem fazer isso. Vimos que recentemente os lançamentos dela estão surpreendendo o mercado com valores abaixo da expectativa. O último foi o Fastback Abarth por R$ 159.990. Muita gente esperava que o esportivo chegasse na casa dos R$ 180 mil.

Somente com essa postura de preços abaixo das rivais é que a Fiat conseguirá entrar forte no segmento das picapes médias e não apertar a Toro. Sabemos que o produto será bom e que a montadora tem uma boa experiência em picapes com a Strada e a Toro, que lideram seus respectivos segmentos.

Muitos clientes poderão fazer o upgrade da Toro para a Titano nos primeiros meses, mas isso não será suficiente para incomodar as rivais poderosas. A Fiat terá que jogar pesado, com muitas cartas na manga, para tirar clientes de Toyota, Ford, Nissan ou Volkswagen. Vamos ver como será essa disputa em breve.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes