PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Bajaj chega oficialmente ao Brasil; veja as motos que devem vir ao País

Dominar 400, que tem motor de 40 cv, chega às lojas em setembro; preço, porém, ainda não foi definido   - Divulgação
Dominar 400, que tem motor de 40 cv, chega às lojas em setembro; preço, porém, ainda não foi definido Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL, de Pune, Índia

22/06/2022 04h00

A indiana Bajaj, terceira maior fabricante de motos do mundo, chega oficialmente ao Brasil no segundo semestre deste ano. Os primeiros modelos devem começar a ser vendidos em setembro.

Inicialmente, as motos Bajaj serão montadas na fábrica da Dafra em Manaus (AM), pelo sistema CKD (Completely Knocked-Down), ou seja, as motocicletas vêm em kits totalmente desmontadas.

"As primeiras unidades já estão nos navios a caminho do Brasil e queremos começar as vendas na segunda quinzena de agosto ou no início de setembro", prevê Waldyr Ferreira, diretor de operações da Bajaj do Brasil.

Diferentemente de outros países da América Latina, como Argentina, México e Colômbia, onde atua em parceria com representantes e importadores locais, a Bajaj terá uma subsidiária própria no Brasil.

Apesar de ser pouco conhecida no País, a Bajaj é a terceira maior fabricante de motos do mundo, com capacidade para produzir 6,5 milhões de unidades por ano - incluindo motocicletas e triciclos, os famosos "tuk-tuk". No atual ano fiscal, a Bajaj exportou mais de 2,2 milhões de motos e 300 mil triciclos.

A marca é sócia da KTM, com 49% da marca austríaca, e produz os modelos de baixa cilindrada, como a Duke 200 e 390, vendidas no Brasil, além da esportiva RC e da Adventure 390. A Bajaj também tem parceria para o desenvolvimento dos futuros modelos de baixa cilindrada da inglesa Triumph.

Conheça as motos Bajaj confirmadas para o Brasil

Ferreira, que já ocupou cargos executivos nas subsidiárias brasileiras da Harley-Davidson e da Triumph, preferiu fazer suspense sobre o line-up completo da marca indiana no Brasil. O executivo, porém, afirmou que a Pulsar N250 e a Dominar 400 estão confirmadas para o mercado brasileiro.

Bajaj Pulsar N 250 - Divulgação - Divulgação
Pulsar N 250 é o outro modelo já confirmado para o Brasil
Imagem: Divulgação

Os preços dos modelos ainda não foram definidos, mas, segundo Waldyr Ferreira, a estratégia da marca será ter preços competitivos, próximos às concorrentes. Além das motos confirmadas, outras integrantes da linha Pulsar, com 160cc e 200cc, e a custom Avenger 160 estão cotadas para vir ao Brasil.

A rede de concessionários Bajaj está sendo montada, mas deve se concentrar primeiramente no Sudeste. Além de jornalistas, nesta viagem à Índia, um grupo de dez empresários de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro nos acompanhou para conhecer os planos da marca para o mercado nacional.

Segundo informações, as primeiras lojas devem ser abertas no final de agosto na Grande São Paulo - provavelmente, uma na capital e outra em Santo André, no região do ABC paulista.

Pulsar N250

Apresentada em 2021, a nova plataforma Pulsar 250 usa um motor de um cilindro, 249,07 cm³ com injeção eletrônica, para produzir 24,5 cavalos de potência máxima a 8.750 rpm. O torque máximo é de 2,14 kgf.m a 6.000 giros. O câmbio tem cinco marchas.

Pulsar 250 - Divulgação - Divulgação
Bajaj Pulsar N250 virá para brigar com Honda CB Twister e Yamaha Fazer 250
Imagem: Divulgação

Com um design moderno, com linhas angulosas, a Pulsar N 250 tem projetor de LED e luzes de iluminação diurna, no conjunto óptico. A naked tem rodas de liga-leve, garfo telescópico convencional, na dianteira, e monochoque traseiro. O freio é a disco em ambas as rodas, com sistema ABS.

Pelas especificações, a Pulsar N250 será concorrente da Honda CB 250 Twister e da Yamaha Fazer 250 ABS. Mas, claro, tudo vai depender do preço.

Dominar 400

Outro modelo que já está confirmado para o mercado brasileiro é a Dominar 400. Com cara de naked, mas acessórios touring para viajar, a Dominar usa o mesmo motor da KTM Duke 390, ou seja, um monocilíndrico de 373,27 cm³, DOHC, e arrefecimento líquido.

Bajaj Dominar 400cc - Divulgação - Divulgação
Dominar 400 é naked, com acessórios para viajar; modelo tem suspensão invertida, na dianteira, e ABS de dois canais
Imagem: Divulgação

Com câmbio de seis marchas, a Dominar 400 produz 40 cv de potência máxima a 8.650 rpm e 3,6 kgf.m de torque a 7.000 rpm.

Seu design também é moderno, porém um pouco inusitado, por conta dos protetores de mão e do pequena para-brisa. Farol, piscas e lanterna são de LED.

As rodas são aro 17, com freio a disco nas duas rodas e sistema ABS de dois canais. As suspensões usam garfo telescópico invertido, na dianteira, e monoamortecedor traseiro.

Curiosamente, apesar de maior, a Dominar 400 pesa 159 kg, menos do que a Pulsar N 250, com seus 162 kg.