PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Museu em Socorro (SP) vai contar a história das motos no Brasil; conheça

Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

12/11/2021 04h00

Localizada a 150 quilômetros da capital paulista, a cidade de Socorro ganhou mais um reforço para se tornar um destino atrativo para os motociclistas. Nesta sexta-feira (12/11), o Centro Cultural Movimento, museu que se propõe a resgatar a história da motocicleta e da bicicleta no Brasil, abre suas portas ao público.

Sediado na Antiga Estação Ferroviária, que passou por uma reforma que manteve a arquitetura original do prédio histórico de 1909, o Centro Cultural Movimento (CCM) conta com um grande acervo de diversos modelos de motos e bicicletas clássicas lançadas no País nos últimos 120 anos.

Além dos veículos, a maioria cedida por colecionadores e apoiadores do projeto, o museu apresenta também uma infinidade de objetos, como fotografias antigas e documentos originais, entre eles pedidos de patentes, propagandas e anúncios em classificados.

Centro Cultural Movimento  - Divulgação/CCM - Divulgação/CCM
Centro Cultural Movimento fica no histórico prédio de 1909 que abrigava a antiga estação ferroviária de Socorro
Imagem: Divulgação/CCM

O acervo inclui ainda um espaço dedicado à história das competições de moto e bicicletas no país, onde os visitantes podem acessar a "Sala dos Troféus", rever reportagens históricas, além de conhecer as roupas e os equipamentos de pilotagem utilizados ao longo de mais de um século.

Triumph da Primeira Guerra

Porém, as atrações principais ficam mesmo no 'Salão Nobre', um espaço multiuso que abriga as exposições permanentes e temporárias do museu com as motos e bicicletas que marcaram a história do setor de duas rodas no país.

No local, o visitante pode acompanhar o desenvolvimento cronológico da história dos veículos de duas rodas no Brasil em uma linha do tempo formada por documentos que retratam estes 120 anos. São dezenas de motos e bikes expostas, de diversos tipos e marcas.

Os fãs das duas rodas verão modelos clássicos, alguns fabricados no final século XIX e início do século XX, como o das marcas Zundapp, Matchless, Honda, Yamaha, BMW, Lambretta, Saci, a réplica da Mobilette de Alex Barros em sua estreia na velocidade aos 7 anos, ou a PUCH campeã paulista de ciclomotores de 1978 com José Escalona. Exemplos de motos e personagens que contribuíram para o desenvolvimento do setor no Brasil e no mundo.

Triumph Type H -  Divulgação/Wel Calândria -  Divulgação/Wel Calândria
Triumph Type H, de 1915, é uma das motos clássicas em exposição no museu
Imagem: Divulgação/Wel Calândria

Outros dois modelos em especial, expostos no museu, tiveram papeis significativos e influenciaram a geopolítica mundial, cada um defendendo um lado. Caso da Triumph Type H, de 1915, também conhecida por Trusty.

O modelo foi utilizado na Primeira Guerra (1914-1918) pelas tropas de comunicação britânicas para levar informações ao fronte. Já a BMW R35, de 1938 - duas décadas distante na linha do tempo - foi designada pelo Führer para os deslocamentos do Exército Alemão na Segunda Grande Guerra (1939-1945).

Além destas, é possível conferir algumas raridades que fizeram história no país, incluindo modelos da Honda, Yamaha, Norton, Vespa, entre tantas outras. Aberto ao público de quarta a domingo, os ingressos custam R$ 20,00 (vinte reais) e podem ser adquiridos na bilheteria do museu ou antecipadamente através do site oficial.

Serviço

Centro Cultural Movimento;

Endereço Antiga Estação Ferroviária - Praça Rachid José Maluf, 83, Socorro (SP);

Ingressos: R$ 20,00

Horários: quartas e quintas-feiras, das 10h às 18h, sextas e sábados, das 10h às 20h e domingos, das 9h às 17h;

Para mais informações, acesse: https://www.centroculturalmovimento.com.br/