PUBLICIDADE
Topo

Infomoto

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Kawasaki amplia linha de clássicas com Z 650 RS; modelo deve vir ao Brasil

Nova Kawasaki Z 650 RS tem linhas clássicas inspiradas na Z 650-B1 de 1977 (ao fundo)  - Divulgação
Nova Kawasaki Z 650 RS tem linhas clássicas inspiradas na Z 650-B1 de 1977 (ao fundo) Imagem: Divulgação
Conteúdo exclusivo para assinantes
Arthur Caldeira

Arthur Caldeira, jornalista e motociclista (necessariamente nessa ordem) fundador da Agência INFOMOTO. Mesmo cansado de ouvir que é "louco", anda de moto todos os dias no caótico trânsito de São Paulo.

Colunista do UOL

28/09/2021 16h58

Depois de deixar as redes sociais, especialmente os fãs de motos clássicas, em polvorosa com vídeos-teaser do que seria uma "retrovolution", trocadilho com as palavras revolução e retrô, a Kawasaki finalmente revelou a Z 650 RS, mais novo modelo da gama de clássicas da marca japonesa.

Irmã menor da Z 900 RS, clássica de quatro cilindros e 109 cv de potência, inspirada na Z1 dos anos de 1970, a Z 650 RS, porém, usa um motor de dois cilindros e 68 cv. Também tem especificações mais modestas, como garfo telescópico convencional, na dianteira, no lugar da suspensão invertida.

Como o nome denuncia, trata-se de uma versão "retrô" da conhecida naked Z 650, que já faz sucesso no Brasil, inclusive com o mesmo quadro e motor bicilíndrico arrefecido a líquido. Já o visual mistura linhas clássicas com pitadas de modernidade. O farol é redondo como nas motos dos anos 70, mas usa LED. O painel tem dois mostradores redondos e analógicos, com uma tela de LCD ao centro.

Nova Z 650 RS - Divulgação  - Divulgação
Clássica Z 650 RS usa mesmo motor de dois cilindros e 68 cv da naked Z 650, que já é vendida no Brasil
Imagem: Divulgação

Já o desenho das carenagens é bem retrô: o tanque tem formato arredondado e, na rabeta, aparece o famoso "rabo de pato", inspirado na Z 650 B-1 de 1977. A adoção de rodas com raios de liga dourada é a "cereja do bolo" no modelo clássico.

Mercado

A boa notícia é que os vídeos da tal Retrovolution também foram publicados pelo perfil oficial da Kawasaki no país, um forte indício de que o modelo também deve vir para o Brasil. Afinal, a Z 650 "moderna" vende bem por aqui e a nova versão RS seria uma opção de moto clássica, para quem não quer gastar os R$ 60 mil pedidos pela Z 900.

Atualmente, a Kawasaki vende a Z 650 por cerca de R$ 40 mil. Se seguir a mesma lógica da Z 900 RS, que custa em torno de 10% a mais do que a Z 900 atual, podemos esperar algo em torno de R$ 45 mil pela nova RS bicilíndrica.

Z 650 cores - Divulgação - Divulgação
Nova clássica da Kawasaki deve vir ao Brasil em 2022; preço deve passar dos R$ 45 mil
Imagem: Divulgação

Claro que o preço e sua vinda para o Brasil depende de diversos fatores, entre eles o dólar. O câmbio em alta, com as incertezas fiscais do governo federal e a previsão de inflação acima do teto, pode afastar alguns lançamentos internacionais do nosso mercado.

Caso aconteça, a vinda da nova Kawasaki Z 650 RS para o Brasil, porém, ainda deve demorar. A nova Z 650 RS foi apresentada já como modelo 2022 e só deve chegar às lojas europeias em novembro. Podemos esperar seu lançamento para meados do ano que vem. E aí, você teria uma naked média com esse visual clássico? Comente.