PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Por que pisar no acelerador antes de ligar o carro virou coisa do passado

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

04/01/2022 04h00

Há muitos hábitos que adquirimos por osmose, quando aprendemos a dirigir. Isso acontece porque, muitas vezes, o condutor não aprende primeiro em uma autoescola, e sim com um tio ou um amigo.

Alguns desses vícios precisam ser perdidos mesmo, pois podem prejudicar seu bolso - como o de segurar o carro na embreagem na ladeira, que comentei nesta coluna. Outros simplesmente não fazem mais sentido, como o hábito de dar pisadinhas no pedal do acelerador antes de dar partida no carro.

  • O UOL Carros agora está no TikTok! Acompanhe vídeos divertidos, lançamentos e curiosidades sobre o universo automotivo.

Isso era muito comum nos carros carburados. Quando o motor não estava muito bem regulado, era normal precisar injetar um pouquinho de combustível no sistema de admissão antes de dar partida, para facilitar o processo.

Pisar no acelerador acionava a bomba de aceleração rápida do carburador, que era ligada ao pedal por um conjunto de alavancas e injetava o combustível mecanicamente no motor, mesmo com o carro desligado.

E hoje? Faz mais de 30 anos que é o módulo quem controla a quantidade e o momento em que o combustível será injetado, e isso só acontece após a partida, quando a central eletrônica registra sinal de rotação no motor. Então pisar no pedal do acelerador com o carro desligado não faz absolutamente nada no seu carro "moderno".

Já no carro antigo, carburado, pisar no acelerador vezes demais podia afogar o motor, ou seja, mandar tanto combustível para dentro que ele não consegue entrar em funcionamento durante uns minutos.

Em seu carro injetado você não corre, apesar de carburadores serem muito mais charmosos do que flautas e bicos injetores.

Agora me conte nos comentários se tem alguma mania no carro que alguém te ensinou e você nem sabe o motivo.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL