PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Embreagem: como você destrói seu carro ao "parar errado" no semáforo

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

19/10/2021 04h00

A forma como dirigimos influencia muito no comportamento do carro. Bato nessa tecla porque impacta no consumo de combustível e na durabilidade dos componentes.

Hoje falarei de mais um vício que muitos motoristas têm e que destrói um dos sistemas do carro.

Sabe quando você pega um semáforo fechado em uma subida de ladeira e fica segurando o carro dosando os pés entre a embreagem e o acelerador, em vez de desengatar o carro e pisar no pedal do freio ou puxar o freio de mão? Então, você está assassinando o sistema de embreagem.

Quando pisamos no pedal da embreagem, estamos desacoplando o motor do câmbio para desacelerar as engrenagens do câmbio e poder trocar de marcha. Aí soltamos o pedal da embreagem para voltar a acoplar o câmbio ao motor e o conjunto trabalhar junto outra vez.

Quem acopla e desacopla, efetivamente, é o disco de embreagem.

Quando pisamos no pedal da embreagem, o platô deixa de comprimir o disco de embreagem contra o volante de inércia do motor. Pronto, o conjunto está desconectado. Quando soltamos o pedal, tudo volta e o disco de embreagem encosta novamente no volante de inércia, ligando o motor ao câmbio.

Se segura o carro na embreagem e no acelerador, em vez de desengatar e pisar no freio, o que acontece é que você fica atritando o disco de embreagem contra o volante de inércia e contra o platô constantemente, até decidir pisar no pedal totalmente ou tirar o pé dele.

Isso acelerará o desgaste de todo o conjunto, especialmente do disco de embreagem, que é produzido com material mais maleável, mas todo o resto vai sofrer e pode até quebrar.

Olha aqui esse caso que já peguei na oficina. Era uma caminhonete, e dá para ver que, além de ter quebrado o platô, desgastou demais o disco de embreagem. Isso em menos de 4 meses que tínhamos trocado o kit.

Além disso, precisamos lembrar que o pedal de embreagem é um multiplicador de força. Então a força que aplicamos nele chega muito maior lá no conjunto de embreagem. Isso significa que descansar o pé no pedal também prejudica o sistema e é um hábito que se você tem, mas deve ser mudado para o bem do seu bolso. Lugar de descansar o pé é no assoalho do carro ou naquela borrachinha ao lado do pedal da embreagem que vários carros já têm.

Agora me conte se você é desses que fica queimando embreagem ou se desengata o carro e pisa no freio direitinho.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL