PUBLICIDADE
Topo

Coisa de Meninos Nada

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Câmbio automático: como usar as marchas para poupar os freios do seu carro

Conteúdo exclusivo para assinantes
Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

05/10/2021 04h00

No texto sobre como poupar os freios usando as marchas, muitas pessoas bombardearam os comentários perguntando a respeito dos carros com câmbio automático. Dúvida é super válida, já que a ideia neste título de veículo é justamente não ter que se preocupar em decidir que marcha usar.

Uma parte do problema o carro mesmo gerencia. Os câmbios automáticos mais modernos já contam com diversas estratégias eletroeletrônicas para garantir menor consumo de combustível, o que costumava ser uma queixa gigantesca entre donos desse tipo de veículo.

Com relação ao freio motor, o câmbio automático anda mais esperto também. Existe uma tendência mundial de diminuir as velocidades dentro das cidades - e manter um carro, com as potências de hoje, a 50 km/h é difícil. Automático, que você percebe menos a velocidade, chega a ser mais que complicado.

Algumas montadoras me emprestam carros para gerar conteúdos a vocês, e a maioria é automático. Por isso consigo notar algumas mudanças de comportamento nesses modelos ao longo do tempo. Uma delas é com relação ao freio motor do câmbio automático. Já sinto que ele segura bem quando entende que você quer permanecer a velocidades baixas, mesmo sem usar o recurso do piloto automático. Tudo graças à eletrônica.

Isso impacta em diversos aspectos no carro. Na velocidade instantânea, na economia de combustível e no nosso ponto principal deste texto, o freio motor.

Mas não é só isso, também podemos ajudar. Qualquer câmbio automático te dá alguma opção de controle. Pode ser uma sequência de números (1, 2 e, às vezes, 3). Pode ser um L (Low), ou seja, uma marcha baixa que te dá mais força e menos velocidade.

Há também o tiptronic, que é acionado quando você joga a alavanca para o lado e te permite trocar as marchar como quiser. Ou ainda o paddle shift, que são aquelas borboletinhas que ficam atrás do volante e são super legais.

Em uma descida de ladeira, por exemplo, você pode selecionar a opção do tiptronic, que te coloca automaticamente na primeira marcha, e pode descer o trecho todo sem trocar de marcha ou sem pisar no freio.

Em descida de serra, conseguimos selecionar marchas mais altas do que a primeira e o carro, usando o apoio da eletrônica, controla a velocidade de maneira que você consiga poupar os seus freios. E também poupar combustível, mas isso será assunto de uma próxima oportunidade.

Lembrando também do recurso do piloto automático e que, para o consumo de combustível, vale a dica de dirigir como seu avô na estrada, dentro dos 90 km/h mais ou menos, que vai diminuir o consumo consideravelmente.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL