PUBLICIDADE
Topo

Ar-condicionado: saiba como tirar o máximo sem jogar consumo nas alturas

Thais Roland

Thais Roland é técnica em Manutenção Automotiva e apaixonada pela graxa. Com seu canal no YouTube 'Coisa de Meninos Nada', busca informar, orientar e dar suporte em relação a dúvidas e neuras sobre o mundo dos carros

Colunista do UOL

01/09/2020 04h00

Já fiz uma matéria mostrando como trocar o filtro de cabine e explicando como usar um higienizador do sistema, desses que compramos em lojas de autopeças. Mas, em tempos difíceis para o nosso sistema respiratório, acho válido comentar sobre alguns outros pontos relacionados ao ar-condicionado.

O primeiro é, como sempre, a manutenção preventiva dele. Nas matérias que citei acima mencionei que gosto de fazer as manutenções a cada três ou quatro meses - isso porque sou paranoica e tenho asma, mas a recomendação do fabricante é a cada seis meses.

Esse intervalo é legal, pois você pode escolher períodos estratégicos para realizar a troca do filtro e a higienização - como, por exemplo, um pouco antes do verão ou do inverno começar. Essa sugestão é porque são os períodos em que mais usamos o ar-condicionado, então é bacana que ele esteja super em ordem quando essas épocas chegam.

Outra coisa legal de comentarmos é sobre a utilização do ar-condicionado, e aqui eu quero chamar a atenção de vocês para o botão de recirculação de ar.

Quando ativamos a função de recirculação, estamos deixando de trocar ar com o mundo e fazendo com que o mesmo ar passe de novo e de novo pelo sistema. Isso faz com que a eficiência do ar-condicionado aumente e tem a vantagem de bloquear a entrada daquela nuvem de fumaça do caminhão ao seu lado ou do aroma duvidoso do Rio Pinheiros.

Mas você está respirando o mesmo ar o tempo todo e, a cada respirada, ficando com um pouquinho menos de oxigênio e um pouquinho mais de gás carbônico.

Desativar a função de recirculação faz com que você troque ar constantemente com o ambiente externo, renovando o que você está respirando, mas derruba um pouco a eficiência do ar-condicionado. Então o pulo do gato aqui é saber trabalhar com esse botãozinho, selecionando a função quando lhe for adequado e desativando quando ela não for realmente necessária.

E se você é taxista, motorista de aplicativo ou tem alguma profissão desse gênero, que te expõe mais à contaminação, a minha sugestão é janela aberta. Nada melhor que uma boa brisa para levar vírus embora, não é mesmo?

Sabe que, em baixa velocidade, a janela aberta é sempre mais vantajosa. Mas, em altas velocidades, o ar-condicionado é mais interessante por não criar aquela resistência que prejudica o consumo de combustível. Mas aqui a situação é atípica, né.

E você? Que dúvidas têm sobre o sistema de ar-condicionado? Deixa aqui nos comentários para mim. Ou então sugira temas, pois é sempre legal saber quais assuntos querem ver por aqui.