PUBLICIDADE
Topo

Audi e-tron Sportback: elétrico de meio milhão é "puro prazer" ao volante

Rafaela Borges

Colaboração para o UOL

27/10/2020 04h00

Depois do e-tron, chegou a vez de a versão SUV cupê do modelo elétrico da Audi ser lançada no mercado brasileiro. O e-tron Sportback tem carroceria com coluna C inclinada, mesma fórmula usada por utilitários-esportivos como BMW X4 e Mercedes-Benz GLC - que têm porte semelhante, mas usam motores a combustão.

Segundo dos quatro carros elétricos que a Audi lançará no Brasil até 2022 - virão ainda e-tron GT e o e-tron Sportback S -, a novidade tem duas versões. Ambas trazem dois propulsores a eletricidade, um na frente e outro atrás, que são alimentados por uma bateria de 95 kWh e 36 módulos. A potência é de 408 cv.

A opção de entrada tem preço sugerido de R$ 511.990. Já a Performance Black, topo de linha e avaliada por UOL Carros, custa R$ 551.990.

O e-tron de topo traz muitos diferenciais estéticos, como os bancos esportivos de Alcântara, as exclusivas rodas de 21 polegadas e pinças de freio na cor laranja. Há ainda o sistema de som premium da Bang & Olufsen.

Será que o carrão vale meio milhão de reais? Confira a avaliação abaixo

Divulgação/Audi

Audi e-tron Sportback

Preço

R$ 551.990
Carros
4,6 /5
USUÁRIOS
4,5 /5
ENTENDA AS NOTAS DA REDAÇÃO

Pontos Positivos

  • Dirigibilidade
  • Tecnologia

Pontos Negativos

  • Preço de opcionais
  • Estacionar com painel virtual

Veredito

O e-tron Sportback é um carro que pode parecer apenas uma aposta em um apelo visual mais esportivo, como todo SUV cupê. Mas ele vai além. Se guiar um SUV elétrico como o e-tron e o Mercedes-Benz EQC já é puro prazer, o novo modelo ultrapassa esse conceito ao oferecer uma "pegada" muito próxima à de um hatch baixo. Uma boa aposta elétrica no prazer de dirigir.

Audi e-tron Sportback - Divulgação/Audi - Divulgação/Audi
Imagem: Divulgação/Audi

Esteticamente, o teto rebaixado é a principal diferença do Sportback para o e-tron com carroceria de SUV convencional - primeiro elétrico da Audi, lançado no Brasil no início do ano. Essa solução, porém, não tem efeito apenas visual.

A coluna C baixa tem também função aerodinâmica. Graças a ela, o coeficiente aerodinâmico, que o SUV é de 0,27, foi para 0,25 no SUV cupê. Esse número é obtido com os retrovisores virtuais (leia detalhes abaixo), item opcional na versão Performance Black.

Graças a essa solução, a autonomia no e-tron Sportback é de 446 km, de acordo com informações da Audi. São 10 km a mais que no e-tron. Outros apêndices aerodinâmicos são as entradas que direcionam ar para as rodas e a grade, parte aberta e parte fechada.

Se o e-tron já é um SUV com centro de gravidade baixo, principalmente por causa da bateria sob o assoalho, o Sportback vai além. O SUV cupê é ainda mais estável e grudadinho no chão. Nele, a impressão é de estar ao volante de um hatch pesadão (são mais de 2,6 toneladas, sendo 700 kg apenas da bateria), tamanha a estabilidade.

A carroceria não balança em alta velocidade nem inclina em curvas. Para esse desempenho, contribuem também a direção elétrica e as suspensões muito bem ajustadas.Desenho, cabine e espaço interno

O visual da dianteira do carro é idêntico ao do SUV e-tron. Na versão Performance Black, há grade escurecida e octagonal, alinhada à nova identidade da Audi. Os faróis são full-LEDs, mas a opção de topo pode receber opcionalmente o recurso antiofuscamento Matrix.

Neles, há uma assinatura com barras paralelas que é exclusiva da linha e-tron. Lateralmente, além das rodas esportivas de 21 polegadas, chama a atenção o conector para recarga. Sua tampa, com abertura elétrica, é destravada na chave e tem entradas AC (corrente lenta) e DC (corrente rápida).

Uma faixa preta sob as portas indica o lugar que é ocupado pelas baterias sob o assoalho. Atrás, o carro tem lanternas interligadas, que também caracterizam os novos modelos da Audi. Ante o do e-tron, o porta-malas do Sportback perdeu 45 litros, por causa da coluna C inclinada. O compartimento tem 555 litros.

Na frente, há um pequeno compartimento de bagagem, no qual dá para acomodar uma mochila média. Tem 60 litros de capacidade. Por dentro, chamam a atenção os bancos revestidos de Alcântara com textura de escama, além de couro nas laterais.

Os ajustes para os dois bancos da frente são elétricos. O acabamento interno é caprichado mas, para um carro de mais de R$ 550 mil, as portas deveriam ser mais emborrachadas na parte de cima. Já os paineis trazem revestimento de alumínio trabalhado que lembra aço escovado, uma exclusividade da gama e-tron.

A parte da frente da cabine tem três telas: a do quadro de instrumentos virtual, a da central multimídia e, abaixo dela, um monitor para executar funções como o ajuste do ar-condicionado. Esse sistema tem quatro zonas, sendo duas atrás - com comandos por meio de uma telinha digital.

Apesar de o assoalho ser quase plano na parte de trás da cabine, o passageiro do meio fica mal acomodado, se for muito alto. É que o console em que está a tela do ar-condicionado é projetado para a frente, "brigando" com as pernas de quem ocupa essa parte do carro.

Como a coluna C é inclinada, há menos espaço para a cabeça, no Sportback, que no e-tron. Ainda assim, passageiros com altura até 1,80 metro ficam bem acomodados. O SUV cupê tem 4,68 metros de comprimento e 2,86 m de distância entre os eixos.

Audi e-tron Sportback - Divulgação/Audi - Divulgação/Audi
Imagem: Divulgação/Audi

No e-tron Sportback, a alta potência importa menos que o torque. Enquanto nos carros a combustão, sejam eles aspirados ou turbo, a força é entregue a partir de uma determinada rotação, no modelo elétrico os 67,7 mkgf são entregues instantaneamente, a partir do momento em que o motorista começa a pressionar o pedal do acelerador.

O resultado é uma arrancada muito rápida. O e-tron Sportback impressiona pela agilidade no início da aceleração. De acordo com informações da Audi, o carro acelera de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos. A velocidade máxima é de 200 km/h. Os dados de desempenho são os mesmos do e-tron.

Quanto à recarga, leva 40 minutos de zero a 80% em uma estação de 150 kWh, ainda rara no Brasil. Em uma de 11 kWh - o carro vem com um adaptador para essa capacidade, que precisa ser instalado em 380V e 32A -, são cerca de oito horas.

Em tomadas tipicamente caseiras - 110V ou 220V -, com 2 kWh, o processo de recarga pode levar mais de 24 horas. Durante a avaliação, o consumo médio foi de 4,5 km/kw.

O e-tron tem um sistema inteligente para economizar bateria. Em saídas leves e velocidade constante, apenas o motor traseiro entra em ação. Já quando há necessidade de aceleração, o dianteiro também passa a funcionar.

Audi e-tron Sportback - Divulgação/Audi - Divulgação/Audi
Imagem: Divulgação/Audi

Tecnologia é um ponto forte do e-tron, embora muitos dos sistemas avançados oferecidos sejam caríssimos opcionais. Um dos exemplos são os retrovisores virtuais, que custam R$ 13 mil.

O recurso é excelente para fazer mudanças de faixa no trânsito, pois as câmeras que substituem os retrovisores projetam em telas na porta imagens em alta resolução, e eliminam os pontos cegos. Mas, para estacionar, o sistema mais atrapalha do que ajuda, pois os objetos parecem estar muito mais próximos do que a realidade, o que atrapalha o motorista.

As duas versões do e-tron saem de fábrica com itens como controlador de velocidade adaptativo (ACC), câmeras 360, teto solar panorâmico, cabine com iluminação personalizável e fechamento elétrico do porta-malas, entre outros itens.

Entre os opcionais, além dos retrovisores virtuais e dos faróis Matrix (R$ 13 mil), há itens como leitor de faixas capaz de executar movimentos no volante para manter a direção em algumas situações (R$ 8 mil).

Já o pacote tecnológico, por R$ 26 mil, traz itens como Head Up Display, que projeta informações do quadro de instrumentos no para-brisa, assistente de visão noturna e Pré-Sense (prepara o carro se "perceber" a iminência de uma colisão).

Mecânica
  • Motorização

  • Dois motores elétricos, bateria de 95 kWh

  • Combustível

  • Elétrico

  • Potência (cv)

  • 408 cv (combinada) - 184 cv (diant.) / 222 cv (tras.)

  • Torque (kgf.m)

  • 67,7 kgfm (combinado) - 31,5 kgfm (diant.) / 36,2 kgfm (tras.)

  • Aceleração de 0 a 100 (segundos) (km/h)

  • 6,6 s (normal) / 5,7 s (função boost)

  • Velocidade máxima (km/h)

  • 200 km/h (limitada eletronicamente)

  • Consumo cidade (km/l)

  • n/d

  • Consumo estrada (km/l)

  • n/d

  • Câmbio

  • automático, 1 marcha

  • Tração

  • integral

  • Direção

  • elétrica

  • Suspensão Dianteira

  • independente, multilink

  • Suspensão Traseira

  • independente, multilink

  • Freios Dianteiros

  • discos ventilados

  • Freios Traseiros

  • discos sólidos

Pneus e Rodas
  • Pneus

  • 265/45 R21

  • Rodas

  • 21 polegadas

Dimensões
  • Altura (mm)

  • 1616 mm

  • Comprimento (mm)

  • 4901 mm

  • Entre-eixos (mm)

  • 2928 mm

  • Largura (mm)

  • 2043 mm

  • Ocupantes

  • 5

  • Peso (kg)

  • 2655 kg

  • Porta-malas (L)

  • 555 l + 60 l (diant.)

  • Tanque (L)

  • 446 km (ciclo WLTP)

Preço das Revisões, Seguro e Garantia
  • 10.000 km

  • n/d

  • 20.000 km

  • n/d

  • 30.000 km

  • n/d

  • 40.000 km

  • n/d

  • 50.000 km

  • n/d

  • 60.000 km

  • n/d

  • Seguro

  • n/d

  • Garantia

  • 4 anos

Equipamentos
  • Airbags Motorista

  • Airbags Passageiro

  • Airbags Laterais

  • Airbags do tipo Cortina

  • Airbags para joelho do motorista

  • Controle de Estabilidade

  • Controle de Tração

  • Freios ABS

  • Distribuição Eletrônica de Frenagem

  • Ar-Condicionado

  • Travas Elétricas

  • Ar Quente

  • Piloto Automático

  • Volante com Regulagem de Altura

  • Vidros Elétricos Dianteiros

  • Vidros Elétricos Traseiros

  • Central Multimídia

  • Rádio FM/AM

  • Entrada USB

  • Entrada Auxiliar

  • Banco de Couro

  • Banco do motorista com ajuste de altura

  • Bancos com ajustes elétricos

  • Desembaçador Traseiro

  • Teto Solar

  • Computador de Bordo

  • Acendimento automático dos faróis

  • Faróis de neblina

  • Frenagem autônoma de emergência

  • Sensor de pressão dos pneus

  • Sensor de pontos cegos

  • Abertura elétrica do porta-malas

  • Faróis com regulagem de altura

  • Sistema de estacionamento autônomo