Topo

Blocos de rua


Pré-Carnaval com Banga e Sargento Pimenta tem tumulto e invasão em SP

Jussara Soares

Colaboração para o UOL, em São Paulo

11/02/2017 18h04

O Carnaval antecipado do Bangalafumenga e do Sargento Pimenta no Memorial da América Latina, na tarde deste sábado (11), começou com uma grande confusão.

A organização esperava um público rotativo de 60 mil pessoas, mas logo na abertura dos portões, às 15h, já havia empurra-empurra e notava-se que o espaço não estava preparado para a folia com segurança. Enquanto o Banga se apresentava, a organização do Memorial da América Latina informava que o local já estava com sua capacidade total de 10 mil pessoas.

Com muita gente ainda do lado de fora, o público quebrou parte do portão e os foliões invadiram a área interna do evento.

A passarela e o espelho d'água -- que não estavam liberados para o Carnaval -- também foram invadidos. Na área de imprensa, os foliões circulavam sem identificação e não havia segurança presente no local.

"Isso não é Carnaval de rua. Foi feito para dar confusão", disse o administrador João Henrique de Souza, de 28 anos.

A arquiteta Gabriela de Paulo estava indignada por um local cívico como o Memorial não se preocupar com a segurança e estrutura do Carnaval de rua. "Há alguns anos passo o Carnaval em São Paulo. É ridículo impor limite de pessoas numa festa como essa. Não permite as pessoas aproveitarem democraticamente. É uma afronta ao Carnaval livre. É meio frustrante", disse à reportagem do UOL.