PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Hérnia de disco é mais comum em homens: saiba o que causa o problema

iStock
Imagem: iStock

Priscila Carvalho

Da Agência Einstein

22/08/2021 04h00

Dores, fisgadas e falta de força nos membros. Esses são alguns dos sintomas causados pela hérnia de disco, doença que atinge de 2 a 3% da população no Brasil, sendo mais frequente em homens acima de 35 anos.

O problema ocorre devido à ruptura do disco que fica no tecido cartilaginoso entre os ossos da coluna. O disco é formado por uma parte fibrosa e outra mais gelatinosa: com a ruptura da parte fibrosa, a parte gelatinosa extravasa, e comprime os nervos, o que pode causar dor.

Na maioria dos casos, o incômodo se manifesta na região lombar ou cervical. Ele também pode ocorrer na área torácica, embora seja menos comum por ser uma parte do corpo com menos movimentação e pressão, como explica Luciano Miller, ortopedista e especialista em coluna pelo Hospital Israelita Albert Einstein.

O que provoca a doença

Entre as causas do problema estão hábitos de vida não saudáveis, como obesidade, tabagismo, má postura e a prática de atividades físicas sem repouso. Fatores genéticos também podem favorecer o aparecimento do problema.

Ações pontuais, como um simples levantamento de peso em excesso, também aumentam o risco de hérnia de disco. A ortopedista Ana Paula Simões, presidente da SPAMDE (Sociedade Paulista de Medicina Desportiva), destaca ainda que o envelhecimento também favorece o surgimento da condição. "Ocorre perda de flexibilidade e o disco vai tendo uma degeneração."

Mulheres grávidas também estão entre os grupos mais afetados pela hérnia de disco - o peso da barriga provoca uma sobrecarga das costas.

Sintomas mais comuns

Embora a dor seja intensa em muitos casos, a enfermidade pode ser assintomática. "A hérnia é grave, mas não é uma dor insuportável em todos. Ela é relativa e individualizada", reforça Simões, que também é médica do esporte.

No caso da hérnia na região lombar, além da dor, podem ocorrer fisgadas, pontadas e sensação de dormência no glúteo. Quando o problema ocorre na coluna cervical, dor e formigamento no braço são sintomas possíveis.

Tratamento adequado

Com a persistência da dor, é fundamental que o paciente procure um médico para avaliar a gravidade da condição. Remédios em excesso aliviam o problema de imediato, mas podem mascarar os sintomas e adiar a ida da pessoa a um especialista, retardando, assim, o início do tratamento mais adequado.

Depois do diagnóstico, é possível seguir duas linhas de tratamento para a hérnia de disco. Na primeira, o paciente é submetido a terapias conservadoras, como fisioterapia, acupuntura, massagem e até gelo na região. "Também indicamos alongamentos, já que é fundamental fazer fortalecimento abdominal. No caso da fisioterapia, ela funciona como um analgésico para o problema", reforça Miller.

Se a hérnia foi provocada por má postura, é fundamental corrigir a ergonomia e outros componentes que influenciam na piora da doença.
Quando esses tratamentos não funcionam, os médicos indicam cirurgias minimamente invasivas ou até mais complexas. No geral, o paciente volta às funções do trabalho entre sete e dez dias após a intervenção.

Mesmo diante desses procedimentos, o problema pode voltar a aparecer depois de alguns anos. Por isso, é fundamental incluir hábitos saudáveis no dia a dia como a prática de exercícios físicos, postura correta, dieta balanceada, entre outros.

(Fonte: Agência Einstein)

Saúde