PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Coronavírus: devo cancelar festas? Eventos ao ar livre são seguros?

FG Trade/iStock
Imagem: FG Trade/iStock

Giulia Granchi

Do VivaBem, em São Paulo

18/03/2020 12h06Atualizada em 18/03/2020 12h49

Imagine só chegar no aniversário de uma pessoa querida e não poder abraçá-la para desejar os parabéns? Essa é a situação atual. Por criar momentos de muito contato físico, as comemorações oferecem risco de contágio do novo coronavírus —e por isso o ideal é pensar na possibilidade de adiar a celebração, para evitar reunir muitas pessoas.

No casamento de Marcella Minelli, irmã da influenciadora Gabriela Pugliesi, por exemplo, uma única pessoa infectou diversas outras, incluindo algumas celebridades como Fernanda Paes Leme, Preta Gil e a própria influenciadora.

O clima das festas vai justamente contra a recomendação atual dos especialistas para evitar que o vírus se espalhe ainda mais: manter uma distância (de pelo menos dois metros) de outros indivíduos evitando qualquer contato físico, e até permanecer em casa pelo maior tempo possível.

De acordo com Renato Kfouri, diretor da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), no momento, o melhor é cancelar toda e qualquer comemoração. "Por mais duro que seja para quem está planejando algo há meses, é hora de ter prudência e adiar os compromissos", aponta.

"A orientação oficial é que eventos com mais de 100 pessoas sejam suspensos, mas uma quantidade menor não garante a segurança", explica Renato Kfouri, diretor da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações).

Transferir a festa para local aberto é suficiente?

Um evento ao ar livre, onde há mais espaço para os convidados se locomoverem, é melhor recomendado, mas não garante segurança. Kfouri aponta que vale avaliar o contato físico que as pessoas terão e quem foi chamado para a comemoração.

"Pense em quem você chamou para o local. Não é uma boa ideia que idosos e outros indivíduos do grupo risco tenham contato com crianças e pessoas que não estão isoladas socialmente", explica.

Festas de família podem oferecer falsa sensação de segurança

Aquele almoço de domingo com tios e primos pode parecer seguro porque você já conhece as pessoas e pode até estar por dentro das medidas preventivas que os familiares estão tomando, mas a verdade é que também é melhor evitar o encontro com aqueles que não dividem a casa com você.

"Sempre achamos que não vai acontecer na nossa família, na nossa casa... Mas a falsa sensação de segurança é perigosa. Prezar pelo bem-estar de todos é o mais prudente", indica Kfouri.

Saúde