PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Bebê engole enfeite de Natal, que para na traqueia e causa grave asfixia

Tomografia mostra o enfeite na garganta da criança - Reprodução/The Medical Journal of Australia
Tomografia mostra o enfeite na garganta da criança Imagem: Reprodução/The Medical Journal of Australia

Do VivaBem, em São Paulo

15/12/2019 14h18

"Então é Natal", já diria Simone. E muito além de embrulhar os presentes e montar a árvore, os pais devem ficar atentos aos enfeites pequeninos que podem ser engolidos pelas crianças.

Um incidente, publicado no The Medical Journal of Australia em novembro, mostra os perigos desses aparentes inocentes objetos. Os médicos relatam o caso de uma criança de nove meses que foi levada ao hospital após um grave episódio de asfixia, em que a mãe da menina notou manchas de sangue na saliva da filha.

Como o exame não revelou nada anormal, e a mãe tampouco havia visto a filha ingerindo algo incomum, ela recebeu alta. No entanto, apenas dois dias depois, o bebê piorou e ficou com dificuldade de respirar, teve febre, tosse e o apetite diminuiu.

Modelo de enfeite de estrela retirado pelos médicos da garganta do bebê - Reprodução/The Medical Journal of Australia - Reprodução/The Medical Journal of Australia
Modelo de enfeite de estrela retirado pelos médicos da garganta do bebê
Imagem: Reprodução/The Medical Journal of Australia

De volta ao hospital, um novo exame mostrou uma frequência respiratória anormal, garganta avermelhada e também um chiado intermitente. Os médicos acreditavam que ela poderia estar com uma infecção viral por bronquiolite.

Foi só depois que ela apresentou, após vários dias, sintomas ainda piores —incluindo letargia, fluxo sanguíneo reduzido e uma massa no lado esquerdo do pescoço— que o motivo da piora foi identificado.

A ultrassonografia e a tomografia revelaram uma grande massa de pus na parte posterior da garganta, estreitando as vias aéreas e dificultando a respiração da criança.

Como mostra a reconstrução da tomografia computadorizada, uma pequenino confete em formato de estrela —usado como enfeite natalino— estava na traqueia da criança.

Os médicos responsáveis pelo caso alertaram que as crianças sentem-se atraídas pelas cores e brilhos dos enfeites e podem querer levá-los à boca.

No caso da menina, o final foi feliz. Os cirurgiões realizaram uma incisão de emergência para drenar o abscesso e remover a estrela plástica. Eles mantiveram a paciente em uso de antibióticos para garantir que nenhuma infecção ocorresse após o procedimento e, felizmente, nenhuma complicação foi relatada.

Saúde