Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Vinagre de maçã e mel pela manhã pode trazer benefícios?

iStock
Imagem: iStock

Sibele Oliveira

Colaboração para o VivaBem

04/09/2019 04h00

De vez em quando aparece uma receita prometendo acabar com vários problemas de saúde de uma vez só. Uma que anda circulando na internet afirma que ingerir vinagre de maçã com mel todos os dias em jejum é bom para artrite, colesterol alto, hipertensão arterial, dor de garganta, problemas respiratórios, digestivos, mau hálito e prisão de ventre. Artigos garantem que a mistura ainda poderia combater radicais livres, fornecer energia e ajudar a perder peso. Mas isso não passa de um mito.

É verdade que ambos os alimentos são funcionais e têm propriedades benéficas, mas não devemos acreditar que essa receita é a solução de todos os nossos problemas. "Não há necessidade de serem ingeridos nem em conjunto e nem em jejum para que tenham funcionalidade. Não há nenhum ganho na mistura especificamente", afirma Marcella Garcez, nutróloga e diretora representante da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) no Paraná.

Por exemplo, o vinagre de maçã realmente tem propriedades que ajudam na pressão arterial, enquanto o mel ajuda a reduzir os sintomas da gripe. Mas esses benefícios só ocorrem dentro de uma dieta balanceada e não precisa ser com os dois alimentos misturados, muito menos consumidos em jejum.

O problema é que algumas pessoas chegam a substituir tratamentos médicos por fórmulas mágicas como essa. Garcez diz que ao fazer isso elas estão se expondo a um risco desnecessário, já que os alimentos não têm poder curativo.

Nesse tipo de receita que encontramos na internet, há um apelo como se fosse curar doenças que já estão instaladas, mas esse não é o propósito dos alimentos com funcionalidades" Marcella Garcez, nutróloga

Inclusive, há um questionamento de porque misturar esses dois itens, já que a combinação não faz muito sentido, de acordo com a nutróloga. Por ser um açúcar, o mel é calórico e, portanto, não recomendado para pessoas com sobrepeso, principalmente em grandes quantidades. O mesmo vale para quem tem resistência insulínica ou diabetes. Já no caso do vinagre de maçã, ele deve ser evitado por quem tem sensibilidade a alimentos ácidos e doenças gástricas em atividade, como refluxo gastroesofágico, hérnia de hiato, gastrite, úlcera e esofagite.

Benefícios existem quando separados e dentro de uma dieta equilibrada

No final das contas, os dois itens podem trazer benefícios à saúde, sim. Mas, nesse caso, há uma supervalorização da atuação do mel e do vinagre de maçã na saúde. "Existem algumas verdades no meio de algumas mentiras. As pessoas buscam o que é mais fácil, milagroso", pontua Elisa Jackix, professora de nutrição de nutrição da Pontifícia Universidade de Campinas (PUC-Campinas). Isso acontece quando algumas pessoas copiam informações nutricionais de fontes nem sempre confiáveis e as republicam como se fossem verdades.

Os vinagres de maçã, de vinho tinto e o balsâmico fazem bem enorme à saúde (saiba mais sobre os diferentes tipos de vinagre). Ricos em compostos fenólicos, estudos mostram que eles têm propriedade antioxidante, antibacteriana, diminuem o índice glicêmico da refeição, previnem doenças cardiovasculares, melhoram o perfil lipídico e doenças metabólicas.

Não é necessário ingerir o vinagre em jejum. Usá-lo para temperar a salada é a melhor maneira de consumi-lo. Além de ser mais prazeroso, é possível obter todos os benefícios à saúde. Ele pode estar presente no nosso dia a dia. Mas não é bom exagerar. A recomendação é ingerir até 20 ml por dia, equivalente a duas colheres de sopa. Mais do que três colheres, pode causar um efeito pró-oxidante. Ou seja, estimular a produção de toxinas que não são neutralizadas pelos antioxidantes contidos nele.

Já o mel é um alimento energético, anti-inflamatório, antibiótico, antimicrobiano, expectorante, anticongestionante, tem efeito antioxidante e melhora a imunidade. É rico em polifenois, vitamina C e E, principalmente se tiver própolis. Por conter frutose, um açúcar mais saudável e de menor impacto glicêmico, é uma excelente mais saudável que o açúcar comum.

A grande preocupação deve ser a quantidade ingerida. Cada colher de sopa traz, em média, 60 a 70 calorias, equivalente a uma fatia de pão. Uma dica importante é prestar atenção na hora da compra, pois geralmente o xarope de milho fica na prateleira do supermercado ao lado do mel (veja outros alimentos que podem causar confusões no supermercado). Ele é igualmente doce e pode ter um sabor parecido, mas não é um alimento funcional.

Alimentação