PUBLICIDADE

Topo

Até água mineral possui sódio: entenda quando quantidade do mineral é alta

iStock
Imagem: iStock

Chloé Pinheiro

Colaboração para o VivaBem

20/08/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Água mineral tem teor de sódio que varia de 6 a 100 mg por litro
  • Anvisa considera alimentos ricos em sódio quando possuem mais de 400 mg em 100 g ou ml
  • Quantidade deve ser contabilizada no consumo de sódio diário, mas é pequena se comparada a outras fontes de sódio na dieta
  • Mas médicos não recomendam deixar de tomar água mineral por conta disso

O sódio é um mineral considerado vilão pelas pessoas: também pudera, é constantemente associado à hipertensão e outras doenças cardiovasculares. No entanto, ele está presente inclusive em alimentos considerados saudáveis, como a água mineral. E ai vem a dúvida: então essa bebida não é saudável?

De acordo com os especialistas, a água não deve ser a maior preocupação de quem precisa diminuir o sal da dieta. "No máximo, uma água mineral terá pouco mais de 100 mg de sódio a cada litro, então dois litros seriam 10% da quantidade total recomendada do mineral, que é de 2.000 mg de sódio, ou 5 gramas de sal de cozinha", comenta o cardiologista Fernando Costa, diretor da área de promoção da saúde cardiovascular da SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia).

Ou seja, o sódio na garrafinha até participa da conta total, mas pouco importa perto de outras fontes importantes do nutriente. Um pão francês, para se ter ideia, oferece cerca de 300 mg dele, e em alguns tabletes de tempero pronto há quase o recomendado para o dia todo.

Quanto de sódio é demais?

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) considera como ricos em sódio alimentos ou bebidas com mais de 400 mg do mineral em 100 g ou 100 ml de produto. A categoria deve informar o alto teor no rótulo. No caso da água mineral, o limite do mineral é de 60 mg por 100 ml da bebida (ou seja, bem menos do que a classificação de alimentos ricos em sódio).

Outras bebidas frequentemente acusadas de serem ricas em sódio também não devem ser a maior fonte de atenção --um copo de 200 ml de refrigerante zero, por exemplo, contém 28 mg do mineral ou níveis ainda menores, dependendo marca, ou seja, não traz um impacto tão grande como costuma ser alardeado (confira nossa lista de alimentos ricos em sódio de verdade).

Por que a água mineral tem sódio?

garrafa plástica, água, plástico, PET - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Retirada de fontes naturais e protegidas, a água mineral absorve elementos do solo por onde passa, especialmente sais minerais --daí o nome -- como o próprio sódio e outros que até contribuem para a manutenção da pressão arterial, como magnésio e potássio. O teor varia entre um rótulo e outro porque a constituição geológica dos locais de onde ela é extraída também é diferente.

Ai você pode se perguntar: "devo escolher a com menos sódio?". Não necessariamente. Há marcas de água mineral que aproveitam a alegação de ter menos sódio para vender uma imagem de saudável. "Mas, considerando essas quantidades pequenas, não dá para dizer para a pessoa que ela deve comprar a com menos sódio na embalagem. O importante é tomar bastante água ao dia, não importa sua fonte, desde que seja tratada adequadamente", opina Anna Alves, nutricionista do InCor do HC-FMUSP (Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo).

Os outros especialistas ouvidos pela reportagem concordam, e inclusive quem já tem pressão alta pode seguir tomando água mineral se assim o desejar. "O impacto dessa quantidade é muito pequeno, mesmo para os hipertensos", aponta Luiz Bortolotto, cardiologista e diretor da Unidade Clínica de Hipertensão do InCor. No geral, as bebidas adicionam pouco à soma.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente de como foi informado a variação dos teores minerais da água seria a constituição geológica e não geográfica. Já foi corrigido no texto.