PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Pessoas com artrose no joelho têm maior risco de morrer de ataque cardíaco

A artrose é uma doença sem cura que provoca dor nas articulações e costuma surgir conforme envelhecemos - iStock
A artrose é uma doença sem cura que provoca dor nas articulações e costuma surgir conforme envelhecemos Imagem: iStock

Do UOL VivaBem

28/07/2019 12h56

A artrose (osteoartrite) e a doença reumática mais comuns entre homens e mulheres, segundo a SBR (Sociedade Brasileira de Reumatologia). Caracterizado pelo desgaste da cartilagem articular e alterações ósseas, o problema não tem cura e tende a surgir após os 40 anos, sendo mais comum depois dos 60 anos --e 85% das pessoas com 75 anos possuem a condição (mas só 30% a 50% se queixam de dor crônica).

E não bastasse ter de conviver por anos com desconforto nas articulações, pessoas com artrose no quadril e no joelho têm risco até 20% maior de morrer por causa de problemas cardiovasculares como infarto e AVC, quando comparadas ao restante da população, conforme estudo publicado no periódico científico Osteoarthritis and Cartilage.

"A descoberta faz total sentido. Quando uma pessoa sente dor, ela tende a se tornar mais inativa. Esse sedentarismo associado à obesidade eleva a probabilidade de doenças cardiovasculares", explicou Martin Englund, professor da Universidade de Lund (Suécia) e um dos autores da pesquisa.

Como foi feito o estudo

  • Os cientistas acompanharam 469.177 pessoas com idade entre 45 anos e 84 anos.
  • Em 11 anos de estudos foram identificados 29.189 indivíduos com artrose no joelho, quadril, mão ou outras articulações.
  • Os resultados mostraram que pacientes com artrose são até 19% mais propensas a morrer de um problema cardiovascular do que o restante da população (incluindo quem não tem a doenças reumatológica).
  • A elevação no risco de morte teve relação com o tempo de duração da artrose, sendo mais evidente em pessoas que conviviam com o problema por nove a 11 anos.

Englund acredita que, para proteger o coração, pessoas com artrose precisam aprender formas de se exercitar e seguir se movimentando. "Inclusive, a atividade física é importante para tratar a doença, que não possui uma solução rápida. Não temos uma droga milagrosa."

Saúde