Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Acordou irritado? Dormir pouco prejudica estímulos e respostas emocionais

Dormir poucas horas e com má qualidade vai te deixar mal-humorado e respondão - iStock
Dormir poucas horas e com má qualidade vai te deixar mal-humorado e respondão Imagem: iStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

11/04/2019 19h56

Resumo da notícia

  • Estudo mostra como o sono afeta o emocional
  • Não dormir faz você interpretar negativamente estímulos e dificultar respostas emocionais, além de causar mau humor
  • Resistente: a empatia é uma emoção que a falta de sono não consegue afetar

Não dá para negar que nosso humor muda quando não dormimos direito e a irritação aparece. Para entender melhor de onde vem o mau humor, uma nova pesquisa analisou de perto como a privação de sono interfere em estímulos emocionais.

Como o estudo foi feito?

Para chegar à conclusão, os cientistas fizeram diferentes testes que mediam a atividade cerebral de 117 voluntários:

  • O primeiro teste acompanhou o impacto da falta de sono no contágio emocional e na capacidade de uma pessoa imitar e responder às emoções de outra;
  • O segundo examinou o efeito da privação de sono na capacidade de uma pessoa ter empatia pela dor de outra;
  • O terceiro foi sobre a relação entre a restrição do sono e a regulação emocional, que testou a capacidade de controle das próprias reações emocionais;
  • O quarto acompanhou a conectividade da rede cerebral de quem não dormiu;
  • O quinto avaliou o impacto da alergia sazonal (que é um fator de risco para a perda do sono) na inflamação do cérebro.

Com as reações dos participantes foi possível comprovar que:

  • A falta de sono aumenta a probabilidade de interpretar negativamente estímulos emocionais, a propensão a ter mau humor e achar mais difícil regular suas respostas emocionais;
  • Isso ocorre porque não dormir gera transmissões pobres entre as informações recebidas, as processadas pelo cérebro e os comportamentos emocionais. Depois de um sono curto, o controle cognitivo deixa de funcionar bem;
  • A privação de sono não prejudicou significativamente a capacidade de alguém ter empatia, ou seja, mesmo sem pregar os olhos continuamos a responder apropriadamente à dor de outra pessoa;
  • Quem tinha alergia a pólen teve sono ruim o ano todo, mas conseguia dormir mais profundamente durante a estação de pólen.

Os dados, registrados na tese de doutorado de Sandra Tamm, do Departamento de Neurociência Clínica do Instituto Karolinska, em Estocolmo, na Suécia, deixam o alerta de que a falta de sono crônica, sonolência e cansaço contribuem para as condições psiquiátricas, aumentando risco de depressão.

Táticas para dormir bem e evitar o estresse

Estas são estratégias adotadas por médicos do sono para ter uma boa noite de descanso*:

  • Faça exercícios físicos regularmente;
  • Evite usar o celular e ver TV antes de dormir;
  • Acorde sempre no mesmo horário;
  • Respeite as horas de sono que você precisa;
  • Deixe o ambiente escuro e com clima agradável;
  • Saia da cama se o sono não vier;
  • Invista em exercícios de respiração;
  • Não leve problemas para a cama.

*As estratégias foram explicadas em reportagem do dia 03/08/2018.

#SemFrescura: o que acontece com seu corpo se você NUNCA mais dormir?

VivaBem

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube