PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Chá de hibisco emagrece? E o verde? Tire 5 dúvidas sobre chás

Istock
Imagem: Istock

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

04/04/2019 04h00Atualizada em 04/04/2019 17h40

Resumo da notícia

  • Ainda há muitas dúvidas sobre chás e os verdadeiros benefícios desse tipo de bebida
  • A bebida, segundo os especialistas, é funcional e não medicamentosa
  • O ideal é consumir de uma a quatro xícaras de chá por dia

Seja para emagrecer, dormir ou "limpar" o organismo, o chá já virou comum no dia a dia de algumas pessoas e há quem não dispense a bebida. E quem nunca ouviu a mãe falando para tomar um chá de camomila antes de dormir ou consumir aquele chá verde para emagrecer, certo?

E de fato, os chás podem ser grandes aliados da hidratação e as fontes consultados pelo UOL VivaBem indicam de uma a quatro xícaras ao dia.

Mas será que diante de tantas recomendações, essas bebidas realmente possuem todos esses efeitos? Como ainda há muita dúvida sobre os resultados, abaixo explicamos os mitos e verdades sobre os chás mais conhecidos.

Vale lembrar que a bebida, segundo os especialistas, é funcional e não medicamentosa. Por isso é importante consumir de forma responsável e evitar excessos.

Chá de hibisco ajuda no emagrecimento?

Chá de hibisco ajuda a emagrecer e melhora a saúde; conheça os benefícios - iStock - iStock
Imagem: iStock

A bebida se popularizou rapidamente e ganhou destaque pelo seu efeito diurético --que ajuda na diminuição da retenção de líquidos --, e principalmente por ser rico em flavonoides e antocianinas, substâncias que favorecem a perda de peso. Porém, apenas consumir chá de hibisco --assim como qualquer outro alimento com propriedades aliadas do emagrecimento -- não implica em perda de peso significativa se não for feito em conjunto com uma alimentação saudável e prática de exercícios.

E atrapalha na fertilidade? Não existem evidências científicas fortes o suficiente para afirmar categoricamente que elas teriam algum efeito na fertilidade da mulher. Além disso, seria necessário ingerir diariamente quantidades muito grandes da bebida (de 4 a 5 litros) para causar algum dano ao sistema reprodutor e isso só aconteceria em longo prazo.

Chá verde acelera metabolismo e reduz a barriga?

Chá verde emagrece? Veja 11 benefícios da bebida - iStock - iStock
Imagem: iStock

Apesar de ter um efeito termogênico, a quantidade de substâncias com essa propriedade contidas no chá verde é considerada muito pequena para que a pessoa chegue a ter o metabolismo acelerado e barriga sequinha. Segundo os especialistas, a perda de peso só é observada diante de mudanças alimentares.

Chá-mate ou chá preto em excesso prejudica o sono?

Chá mate - iStock - iStock
Imagem: iStock

Por serem ricas em cafeína, as bebidas podem prejudicar a qualidade do sono, principalmente se consumido à noite, antes de dormir. No entanto, essa regra não se aplica para todas as pessoas. Depende muito da sensibilidade de cada indivíduo à cafeína e da quantidade ingerida diariamente.

Chá de erva-cidreira melhora gases?

Chá de erva cidreira  - Istock  - Istock
Imagem: Istock

Normalmente, bebidas de cores claras são eficientes na digestão. A erva-cidreira tem ação antiespasmódica, ou seja, reduz a intensidade da movimentação da musculatura do trato gastrointestinal, ajudando na diminuição de gases e desconforto abdominal.

Chá de camomila melhora sono?

Chá de camomila  - Istock  - Istock
Imagem: Istock

A camomila possui uma substância chamada apigenina, flavonoide responsável por exercer um efeito ansiolítico, reduzindo a ansiedade e auxiliando na indução do sono. Por isso é indicado o consumo desse tipo de chá perto do horário de dormir. Mas vale um alerta que indivíduos que sofrem com insônia não terão um real efeito consumindo a bebida.

Fontes: Clarissa Fujiwara, nutricionista da Abeso (Associação Brasileira de Estudos da Obesidade); Marcella Garcez Duarte, nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia no Paraná (Abran).

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook | Instagram | YouTube

Saúde