PUBLICIDADE

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Paolla Oliveira cuida do corpo com hot ioga; veja benefícios da prática

Do UOL VivaBem, em São Paulo

14/02/2019 20h47

Pronta para ser rainha do bloco Cordão da Bola Preta, no Rio de Janeiro, a atriz Paolla Oliveira não abre mão de cuidar do corpo, principalmente nessa época do ano. E para manter a boa forma para o Carnaval, a artista investiu em uma modalidade de exercício físico que não é tão comum: a hot ioga. 

Em entrevista à revista Glamour, Paolla contou como são as aulas. "Faço dentro de uma sala a 40 graus. Confesso que é um pouco pesado, mas gostoso porque exige uma concentração diferente e isso te dá um estado de relaxamento. Eu saio tão bem, muda até meu humor e astral para o dia todo", disse. 

A prática, que não é nova, é composta por movimentos intensos e vigorosos, realizadas em uma sala com temperaturas entre 38 e 40 graus. A técnica já conquistou famosas como Madona, Demi Moore, Lady Gaga, Bárbara Paz e Fernanda Vasconcellos. 

A temperatura elevada é um elemento-chave para turbinar a aula. "À primeira vista, é comum as pessoas acharem que não vão suportar", diz Paulla Carvalho*, professora no estúdio Hot Yoga São Paulo, na capital paulista. Mas essa impressão, segundo ela, logo passa.

Segundo a professora, os movimentos são feitos com mais intensidade e facilidade no calor --pois a temperatura ajuda no movimento das articulações. A respiração também seria melhor no ambiente aquecido: na aula tradicional, muitos alunos costumam travá-la sem perceber para se manter na postura; na sala quente, isso é impossível, pois, se fizer isso, a pessoa acaba passando mal.

Queima (intensa) de calorias

Em uma hora de aula é possível queimar até 900 calorias --pelo menos o dobro de outros estilos de ioga. No entanto, vale ressaltar que os quilos a menos após uma aula não são de gordura e sim por causa da perda de água no suor --a pessoa só emagrece se tiver uma alimentação adequada. 

E antes de se matricular na modalidade vale procurar seu médico e ver se está tudo bem. "É recomendável que interessados, principalmente sedentários e pessoas com problemas cardíacos e endócrinos, consultem um médico antes de começar a praticar", alerta Ronaldo Arkader*, médico do esporte da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte.

*Fontes consultadas e dados de matéria publicada no dia 21/06/2017

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde