Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Mamadeira ou seio? Forma de alimentar bebê determina se será destro ou não

Estudo mostra que nenéns que mamam no seio costumam ser destros, enquanto os que usam mamadeira costumam ser canhotos - iStock
Estudo mostra que nenéns que mamam no seio costumam ser destros, enquanto os que usam mamadeira costumam ser canhotos Imagem: iStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

13/01/2019 16h28

Amamentar é muito importante por influenciar na saúde do bebê e, de acordo com o Ministério da Saúde, melhorar os anticorpos, diminuir risco de hipertensão, diabetes ou colesterol alto. Mas não para por aí, uma nova pesquisa mostrou que amamentar também pode influenciar se o bebê será destro ou canhoto. 

Ao fazer uma revisão de estudos que reuniam dados de mais de 60 mil mães e nenéns, pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, mostraram que aqueles acostumados com o seio -e não com mamadeiras- têm maiores chances de serem destros

Para chegar nessa conclusão, os cientistas colheram informações sobre a duração da amamentação no peito e a continuidade com a mamadeira. 

Eles descobriram que se os bebês eram amamentados (no peito) por mais de um mês já apresentavam 9% menos chances de usarem melhor a mão esquerda, enquanto os que foram amamentados por seis meses tiveram uma chance 15% menor, e os que se alimentaram pelo seio da mãe até os nove meses tinham chance 22% menor de serem canhotos.

Após nove meses de amamentação, os cientistas não associaram reduções adicionais na prevalência de destros ou canhotos. Assim, concluíram que a janela da idade crítica para estabelecer a dominância em um dos lados do corpo inclui os primeiros nove meses da infância e é, em parte, determinada pela educação.

O estudo afirma que a amamentação otimiza o processo que o cérebro sofre para concretizar a lateralidade. Lateralidade, por sua vez, é exatamente o que causa essa predisposição a ter uma preferência de uso de um dos lados, e pode estar ligada a dominância de um dos hemisférios cerebrais.

"Descobertas anteriores sugerem que o período crítico de lateralização cerebral, a janela de tempo em que a lateralização do cérebro é suscetível à nutrição, começa em algum momento antes do terceiro mês do útero. Agora, mostramos que esse processo da lateralidade termina antes dos nove meses de idade," explicaram os responsáveis pela análise.

Resumindo, a amamentação pode potencializar a lateralização para determinar se o neném será destro ou canhoto antes do seu primeiro ano de vida. 

Por fim, o texto deixa claro que a amamentação por si só não é capaz de ditar a mão que uma criança será favorecida mais tarde na vida, pois isso também depende da vida fetal e, pelo menos parcialmente, da genética. 

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: do dia 27 de dezembro de 2018 ao dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Saúde