PUBLICIDADE

Topo

Consumo de refrigerante caiu mais de 50% e brasileiros estão comendo melhor

Embora o brasileiro tenha melhorado alguns hábitos e esteja tomando menos refrigerante, a obesidade ainda cresce - iStock
Embora o brasileiro tenha melhorado alguns hábitos e esteja tomando menos refrigerante, a obesidade ainda cresce Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

21/06/2018 15h48

Não é de hoje que os médicos alertam que o consumo excessivo de refrigerante pode trazer sérios problemas à saúde, como obesidade e diabetes. A boa notícia é que, pelo menos aqui no Brasil, as pessoas estão tomando menos a bebida.

A informação é do Ministério da Saúde, que divulgou na última segunda-feira (18) a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel). Apesar de confirmarem que a obesidade é um grande problema em nosso país, os dados mostram que o brasileiro está ficando um pouco mais saudável

As pessoas estão tomando menos refrigerantes e sucos artificiais (queda de mais de 50% em dez anos), praticando atividade física no tempo livre e comendo mais frutas e hortaliças.

Leia também:

Obesidade cresce mais entre os jovens

Na Vigitel feita entre fevereiro e dezembro de 2017, foram entrevistadas, por telefone, mais de 53 mil pessoas de 26 capitais e do Distrito Federal, todas maiores de 18 anos. Embora os resultados apontem que nossos hábitos estão melhorando, um em cada dez brasileiros são obesos e mais da metade da população nas capitais está acima do peso.

Além disso, a pouca preocupação dos jovens com a saúde é preocupante: o número de pessoas obesas com idade entre 18 e 24 anos cresceu 110%. Na faixa dos 25 aos 34 anos, o aumento foi de 69%.

A obesidade e sobrepeso podem contribuir para desencadear problemas como hipertensão e diabetes.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube