Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Sua pele queima mesmo com protetor? Você pode estar cometendo estes 5 erros

iStock
Imagem: iStock

Marcelle Souza

Colaboração para o VivaBem

29/03/2018 04h00

Por mais que você passe o filtro solar quando está na praia ou fazendo atividades ao ar livre, sua pele sempre termina o dia ardida ou vermelha? É bem provável que você não esteja se protegendo corretamente do sol, o que pode trazer problemas como manchas, envelhecimento precoce, rugas e até câncer de pele. Abaixo, listamos erros comuns que você deve evitar quando for curtir o sol. 

1 - Não usar protetor com FPS adequado

Utilizar o filtro solar errado costuma ser o primeiro passo para uma noite de ardência no corpo. Para escolher o produto com fator de proteção solar (FPS) ideal para você, os especialistas dizem que é importante levar em consideração o seu tom de pele.

Veja também:

“Quanto mais escura a pele, maior a quantidade de melanina, que já é uma proteção natural", diz a médica Rosicler Aiza, doutora em dermatologia pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Em geral, quem tem pele branca deve usar protetor com FPS entre 30 e 60; pele morena entre 20 e 30; e pele negra entre 15 e 20. Idosos, crianças, pessoas muito claras, com histórico de câncer de pele na família ou que estão fazendo algum tratamento dermatológico devem investir em fatores de proteção mais altos, como 50, 60 e 70. O ideal é consultar um dermatologista para saber o FPS ideal para você. 

iStock
Imagem: iStock

Não passar o protetor solar corretamente

Aqui há duas falhas comuns: a primeira é não aplicar a quantidade ideal do produto. “Para saber a medida correta, recomendamos usar o correspondente a uma colher de sopa de filtro solar para cada grande área corporal, como braço, peito e perna; e meia colher para áreas menores, como o rosto”, diz Curt Treu, médico da Sociedade Brasileira de Dermatologia, doutor pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ).

O segundo erro é não proteger todas as partes do corpo que serão expostas ao sol, se esquecendo de aplicar o produto atrás da orelha, no peito do pé e nas pálpebras, por exemplo. “Muitas pessoas deixam essas pequenas áreas desprotegidas, o que aumenta o risco não só de queimaduras, como também de câncer de pele em longo prazo”, afirma Treu.

Os lábios também costumam ser negligenciados. O recomendado é sempre usar protetor solar labial fator 30. 

Esquecer de reaplicar o protetor solar

Para que a pele não fique desprotegida, você deve passar o filtro cerca de meia hora antes da exposição ao sol e reaplicá-lo a cada duas horas ou sempre que tomar banho de mar ou piscina. A indicação vale até se você utilizar um produto à prova d'água. 

“Já no dia a dia, a recomendação é ter bom senso. Por exemplo, se a pessoa aplicou e vai para o trabalho, então, antes de almoçar, precisa limpar a pele com lenço umedecido e renovar o filtro solar”, indica Aiza. 

iStock
Imagem: iStock

Ficar muito tempo exposto ao sol

Os médicos dizem que o tempo máximo de exposição varia de acordo com fatores como idade e cor da pele. Por isso, não dá para cravar um número exato de horas que você pode tomar sol por dia. Para não ter problemas, se for curtir a praia, por exemplo, procure alternar momentos no sol com outros debaixo de uma bela sombra. E sempre evite tomar sol entre 10 h e 16 h, quando há maior incidência de raios que podem causar danos à saúde. 

Deixar de usar roupas e acessórios para se proteger 

Além do filtro solar, é importante investir em proteções físicas contra os raios UV, como boné, óculos escuros, guarda-sol etc. Camisetas com FPS também são uma boa, especialmente para crianças, idosos ou quem pratica esportes ao ar livre (surfe, corrida, ciclismo) durante muitas horas. “O modelo mais indicado é o que cobre braços e peito, que são áreas mais expostas”, afirma Aiza. Mesmo ao usar essas roupas é importante passar o protetor antes de se expor ao sol, e reaplicar o produto corretamente. 

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube

Mais Saúde